PRÓ-TV

Band faz 50 anos!

De olho no futuro

Em 1945, em São Paulo, uma troca de comando numa emissora de radio iria desencadear uma historia de grandes acontecimentos. Nesse ano João Jorge Saad comprou a Rádio Bandeirantes de seu sogro, Ademar de Barros, que era o governador de São Paulo. Ele por sua vez tinha comprado a radio de Paulo Machado de Carvalho, dono da Rádio e TV Record.

Mas os planos de João Saad iam além. Ele pleiteou e conseguiu a concessão de um canal de televisão na capital paulista, ainda na década de 1950. Quase perdeu a concessão, mas em 1961 iniciaram-se as obras do Edifício Radiantes, que iriam abrigar a mais moderna televisão da América Latina.

Com a torre de transmissão fincada no Pico do Jaraguá, em fevereiro de 1967 entraram no ar as imagens experimentais, com slides, filmes e documentários.

Finalmente no dia 13 de maio de 1967, um sábado, há 50 anos, a TV Bandeirantes entrou no ar oficialmente. Com discurso de seu fundador, João Jorge Saad e um show dos cantores Agostinho dos Santos e Cláudia. Na festa estavam presentes o presidente Costa e Silva, o governador de São Paulo Abreu Sodré, o prefeito da cidade de São Paulo Faria Lima, ministros e secretários de Estado. Um parque infantil e um circo foram armados em frente ao prédio e durante dois dias houve gincanas e brincadeiras, com distribuição de brindes comemorativos e sorteio de 5 casas. Para alegria dos fãs que foram prestigiar a nova emissora.

A TV Bandeirantes chegou inovando: não tinha comerciais entre um programa e outro, prática comum na época. A novidade agradou. Muitos anos depois esse é o formato de todos os canais.

Na grade da nova emissora se destacavam a primeira novela, “Os Miseráveis”, adaptação de Walter Negrão e Chico de Assis, com outra inovação, capítulos com duração de 45 minutos. O comum era meia hora.

O primeiro jornalístico foi o “Titulares da Notícia”, versão televisiva do tradicional programa da Rádio Bandeirantes.

Na linha de entretenimento, da temporada inaugural, foram ao ar os programas “Ari Toledo Show”, com o famoso humorista à frente, “Leporace Show”, com o comunicador Vicente Leporace, “Cláudia Querida”, onde a cantora recebia cantorEs e cantoras de sucesso, “I Love Lúcio”, espetáculo de música e humor comandado por Lúcio Mauro e Arlete Salles e “Além, Muito Além do Além”, teatro de terror com Zé do Caixão. Em 1968 já estava no ar o programa “Xênia e Você”, com Xênia Bier. A atração fez sucesso nas tardes da tv durante anos. Também em 68 a TV Bandeirantes exibia às 18h30 a sua versão do “Sítio do Picapau Amarelo“.

Mas em 1969 a emissora sofreu um incêndio devastador, que destruiu suas instalações. Quase todo o seu arquivo de imagens se perdeu. A emissora não se abalou e chegou a mostrar seu próprio incêndio. De imediato assumiu o slogan “A Bandeirantes não vai parar”. Sua direção alugou as pressas o Cine Arlequim, na Avenida Brigadeiro Luís Antônio, em São Paulo, que foi batizado de Teatro Bandeirantes. Toda a programação passou a ser gerada do teatro.

Sem os seus grandes estúdios, sem seus modernos equipamentos, a emissora teve que reinventar sua grade. E vieram os filmes, desenhos, séries, o futebol, os musicais, o jornalismo independente, os eventos esportivos, os debates. E seguiu assim, sempre inovando, criando novos formatos, lançando talentos e ideias.

O debate político na tv é um marco da Band, este é de 89.

Veja mais sobre a Band aqui: http://protv.museudatv.com.br/a-historia-da-tv-bandeirantes/

 

A PRÓ-TV cumprimenta os acionistas, profissionais, artistas, jornalistas, diretores e colaboradores da emissora, pelos 50 anos. Parabéns Band!

 

A foto que acima é de 1977. Reúne o elenco da emissora em um bonde adaptado em ônibus para a gravação de uma vinheta de lançamento da Bandeirantes Rio. Foi tirada no pátio da emissora em SP. Figuram: Roberto Corte Real, Torresmo e Pururuca, Tio Molina, Jose Paulo De Andrade, Chico de Assis, Tico Tico, Fernando Solera, Ofelia Annunciato, Jota Hawila, Fiori Gigliotti, Darcy Reis, Branca Ribeiro, e vários funcionários.

 

 

Em 13-05-2017 / M.A.Z.

 

Redação

A Pró-TV – Associação dos Pioneiros, Profissionais e Incentivadores da Televisão Brasileira surgiu em 21 de agosto de 1995. Sua finalidade é preservar a memória da radiodifusão nacional e congregar toda classe que representa. Objetiva a criação do Museu do Rádio, da Televisão e das Novas Mídias (também chamado de “Museu da TV”).

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais