Museu da TV, Rádio & Cinema

Nova versão muda final de dona Lola em “Éramos Seis”



Desde que foi lançado em 1943, o romance “Éramos Seis” de Maria José Dupré sempre foi um dos preferidos dos autores de telenovelas para ser adaptado. Em sua quinta versão para a televisão, a terceira como novela diária, a versão que acaba de terminar na TV Globo inovou e deu um final feliz para a protagonista, a sofrida Dona Lola.

Para os mais tradicionais, o remake da autora Ângela Chaves para o horário das 18h da TV Globo cometeu um erro fatal ao mudar o final original, previsto pela autora do romance para os principais personagens.

O público no entanto aprovou um final feliz para a personagem que já pertenceu a Gessy Fonseca, Cleyde Yáconis, Nicette Bruno e Irene Ravache e agora foi brilhantemente defendida por Glória Pires, e que ao invés de terminar em uma casa de repouso, longe dos filhos, desta vez teve direito a um novo amor e voltar a morar na casa na avenida Angélica em que ela viu os filhos crescerem.

Independente da polêmica sobre a mudança no final, a novela foi um grande sucesso e uma das melhores produções no horário nos últimos anos na TV Globo.

museudatv

museudatv

 
Apoio
ABCD Nossa Casa
ABCcom
ABTU
ACESP
Apodec
Centro Universitário Belas Artes
Coleção Marcelo Del Cima
Comunique-se
Grupo Observatório
RITU
SET
Sindicato dos Radialistas de São Paulo
Toda Tela
TUB
Universidade Anhembi Morumbi
APJ
UBI
 

Siga-nos nas Redes Sociais