PRÓ-TV

A estréia de Dias Gomes como autor de novelas



Em 1969, a TV Globo convenceu o dramaturgo Dias Gomes (1922-1999) a escrever uma novela. Perseguido pelo regime militar implantado em 1964 por pertencer ao Partido Comunista, e demitido da Rádio Nacional para a qual escrevia programas e adaptava teleteatros famosos, Dias Gomes não tinha muito saída já que as suas peças também começavam a ser proibidas, uma a uma.

Com receio de assinar sua estreia na teledramaturgia usando o seu nome verdadeiro, afinal ele já era um autor de teatro reconhecido e com várias montagens premiadas, entre elas a versão teatral de “O Pagador de Promessas“, Dias Gomes inventou um pseudônimo feminino, afinal era uma época em que brilhavam novelistas como Ivani Ribeiro, Gloria Magadan, a sua mulher Janete Clair e Dulce Santucci.

Foi justamente a saída de Gloria Magadan da TV Globo que propiciou a Dias Gomes, ou melhor, Stela Calderón, que foi uma ideia de nome criado por Walter Clark, adaptar para a telinha o romance homônimo de Michel Zevaco, passado na cidade italiana de Veneza, bem no estilo que até então funcionavam as novelas da emissora.

A estreia de “A Ponte dos Suspiros” foi em 06 de junho de 1969 no horário das 21h30 e a trama principal falava da chegada a Veneza do filho de um poderoso homem da república italiana que estava de casamento marcado com uma bela jovem, mas que era traído no dia dessa cerimônia por um grande amigo que o denuncia por um assassinato e como traidor da república.

Foi o texto bem escrito por Dias Gomes, com muitas intrigas e referências históricas, e um elenco de primeira linha comandado pelo trio Carlos Alberto, Yoná Magalhães e Jardel Filho que garantiu uma certa audiência para a emissora e a fez acreditar que valia a pena investir no gênero. Ao lado do trio central estavam grandes atores como Arlete Salles, Paulo Gonçalves, Ida Gomes, Emiliano Queiroz, Paulo Araújo, Mário Lago, Djenane Machado, João Paulo Adour, Carlos Vereza, Zilka Salaberry, Ary Fontoura, Dary Reis, Maria Helena Dias e Diogo Vilela estreando em novelas.

Redação

A Pró-TV – Associação dos Pioneiros, Profissionais e Incentivadores da Televisão Brasileira surgiu em 21 de agosto de 1995. Sua finalidade é preservar a memória da radiodifusão nacional e congregar toda classe que representa. Objetiva a criação do Museu do Rádio, da Televisão e das Novas Mídias (também chamado de “Museu da TV”).

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais