PRÓ-TV

Versão brasileira AIC São Paulo



Burt Ward, o Robin, e Adam West, o Batman, estrelavam a série

A frase que dá título a esta nota está marcada definitivamente na vida de todo brasileiro que assiste televisão, dos anos 60 até hoje. Dezenas das mais famosas séries e desenhos da televisão foram dublados na AIC. E todos os episódios começavam com a frase: versão brasileira, AIC São Paulo, cuja versão mais famosa é a de Ronaldo Batista.

A empresa Arte Industrial Cinematográfica foi um dos primeiros estúdios de dublagem do Brasil, onde diversas séries e desenhos foram trabalhadas ao longo dos anos 1960 e 1970. A empresa foi criada em 1958 com o nome de Gravasom. Em 1962 foi vendida a um grupo de profissionais e relançado como Arte Industrial Cinematográfica. Fazia parte desse grupo Mário Audrá, um pioneiro da indústria cinematográfica brasileira que havia fundado, em 1950, o estúdio Maristela, concorrente da Vera Cruz. Funcionava na rua Tibério, no bairro paulistano da Lapa.

Vários atores e dubladores passaram pela AIC: Aldo César, Arquimedes Pires, Borges de Barros, Eleu Salvador, Elvira Samara, Francisco Borges, Garcia Neto, Gervásio Marques, Helena Samara, Joaquim César Leitão, Jomery Pozzoli, Lima Duarte, Marthus Mathias, Nelson Batista, Nícia Soares, Rita Cleós, Sílvio Navas, entre outros.

A maioria das séries e desenhos que hoje são cults saíram da AIC: A Feiticeira, A Noviça Voadora, Agente 86, Bacamarte e Chumbinho, Bam-Bam e Pedrita, Batman, Bibo Pai e Bob Filho, Big Valley, Bonanza, Coelho Ricochete e Bláu-Bláu, Dino Boy, Dom Pixote, Frankenstein Jr., Jambo e Ruivão, Jeannie é um Gênio, Jonny Quest, Jornada nas Estrelas, Leão da Montanha, Lippy e Hardy, Loopy Le Beau, Maguila o Gorila, Manda Chuva, Mosquete, Mosquito e Moscado, National Kid, O Gordo e o Magro, O Túnel do Tempo, Olho-Vivo e Faro-Fino, Os Flintstones, Os Impossíveis, Os Jetsons, Os Três Patetas, Pepe Legal, Perdidos no Espaço, Pica-Pau, Plic, Ploc e Chuvisco, Space Ghost, Tartaruga Touché e Dum Dum, Terra de Gigantes, Viagem ao Fundo do Mar, Wally Gator, Zé Colméia, entre outras produções clássicas.

Além de dublar séries e desenhos, o estúdio também dublou muitos filmes para exibição na tv.

Em 1976 o estúdio fechou suas portas. As instalações foram vendidas e no lugar surgiu outra dubladora, a BKS.

M.A.Z. / 12-05-2014

Redação

A Pró-TV – Associação dos Pioneiros, Profissionais e Incentivadores da Televisão Brasileira surgiu em 21 de agosto de 1995. Sua finalidade é preservar a memória da radiodifusão nacional e congregar toda classe que representa. Objetiva a criação do Museu do Rádio, da Televisão e das Novas Mídias (também chamado de “Museu da TV”).

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais