PRÓ-TV


MIRIAM SIMONE


Domingos Antonio D’Angelo Neto, era escritor, jornalista e poeta. Sua esposa, Alice, era pianista. Esse casal teve quatro filhos. Dentre eles, duas moças: Miriam e Marly. E ambas, de belezas raras, foram ser atrizes da Televisão Tupi de São Paulo.

Miriam, de beleza mais clássica, era dona de uma voz serena e meiga. Seu começo artístico foi no rádio. Marly, mais sensual e exótica, quando começou já foi na televisão. O importante da carreira de Miriam é que tudo lhe aconteceu suavemente, equilibradamente, como era de sua natureza. Ela foi chamada para os primeiros testes de televisão do Brasil. O programa era em circuito fechado, retransmitido do Hospital das Clinicas, para que se testasse a aparelhagem G.E.., que Assis Chateaubriand ia adquirir, o que de fato aconteceu.

Mas ele adquiriu esse material para o Rio de Janeiro e para São Paulo ele preferiu comprar o equipamento da R.G.E. Enfim, com Miriam Simone aconteceu o seguinte: O engenheiro responsável pela retransmissão era um brasileiro, que havia morado nos Estados Unidos e que deveria convencer os brasileiros sobre a eficiência dos materiais de sua empresa, a G.E. E isso ele fez. Mas, ao mesmo tempo, enamorou-se da linda garota que era estrela do teste. Seu nome: Helio Bittencourt.

E assim Miriam e Helio se enamoraram e vieram a se casar 3 anos depois. A garota, apaixonada, acabou por ceder ao amor e à família. Afastou-se da vida artística. Não sem antes ter feito apresentações importantes, como a da personagem George Sand, num Grande Teatro Tupi, que acontecia às segundas feiras. Mais coisas ela fez, mas o amor venceu e dura há mais de cinqüenta anos, ainda e sempre em São Paulo. A bela Miriam Simone, é uma mulher tranqüila, feliz e equilibrada, que vive feliz, ao lado do marido, filhos e netos.

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais