PRÓ-TV


MARINA FREIRE


O nome de Marina Freire era Marina da Cunha Freire Junqueira Franco. Ela nasceu em São Paulo, capital, em 6 de junho de 1910 e faleceu também em São Paulo, em 2 de maio de 1974. Ela era atriz. Atuou em teatro, cinema e televisão.

Em teatro:

Foi onde Marina começou sua vida artística. Isso aconteceu em 1938, quando foi convidada pelo importante senhor Alfredo Mesquita, ligado ao teatro, e que convidou a jovem para participar da peça: “Casa Assombrada”. Depois disso, já muito ligada á arte, Marina ajudou a fundar o TBC – Teatro Brasileiro de Comédia, que veio a unir os mais importantes nomes do cenário artístico paulista. Marina Freire fez a peça: “A Mulher do Próximo”, de Abílio Pereira de Almeida. E fez depois: “O Banquete”; “O Grito na Lareira”; “Uma Mulher do Outro Mundo”; “O Aventureiro”, “Nick Bar”, “Antígona”; “Arsênico e Alfazema”, e “A Margem da Vida”. Quando fez esta última peça, a atriz recebeu o prêmio: “Governador do Estado”, e foi considerada a melhor do ano.

Em televisão:

Marina atuou em vários teatros televisionados, na TV Tupi, a pioneira. E fez ainda novelas. Participou de: “David Copperfield”, em 1958; “A Ponte de Waterloo”; “Estrelas no Chão”, em 67; “Nino, o Italianinho”, também em 67. “Toninho On The Rock”, em 70 e “A Fábrica”, em 1971.

Em cinema:

Foi onde a atriz mais participou. Fez quase 20 filmes.

Foram eles: “Tico- Tico no Fubá, em 1952. “A Família Lero- Lero”, “Esquina da Ilusão” e “Sinhá Moça”, em 53. “Floradas na Serra”, em 54. “Absolutamente Certo” e “Osso, Amor e Papagaio”, em 57. “Macumba na Alta”, em 58. “Dona Violante Miranda”, em 60. “Casinha Pequenina”, em 63. “Noites Quentes de Copacabana”, em 65. “A Desforra”, em 67. “O Quarto” e Vidas Estranhas”, em 68. “Lua de Mel e Amendoim”, em 71 e “A Infidelidade Ao Alcance de Todos”, em 1973.

Marina Freire faleceu em São Paulo. Estava com 63 anos de idade.

 

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais