PRÓ-TV


MARCOS UCHÔA


Seu nome completo é Marcos Uchôa Cavalcanti.Ele nasceu na cidade do Rio de Janeiro, em 1º de julho de 1958. É jornalista. Atua em televisão.

Sua vida:

Ele é filho de Pedro Celso Uchôa Cavalcanti e de Norma Uchôa Cavalcanti. O pai é sociólogo e foi exilado, durante o regime militar do Brasil. Então o filho Marcos viajou e viveu em vários países estrangeiros , como França, Itália, Polônia, Portugal, Estados Unidos.

Com isso o garoto aprendeu sete idiomas: português,inglês, espanhol, francês, italiano e russo. E fala todos eles correntemente até hoje.

Quando estava em idade de vestibular, ficou confuso.Prestou para “ Ciências Sociais” e entrou na Universidade Federal Fluminense- UFF, mas cursou só um ano. Aí resolveu fazer Medicina. Prestou e entrou na Universidade do Estado do Rio- UERJ, mas fez só dois anos. Por fim prestou e entrou em Jornalismo, na Faculdades Integradas Hélio Afonso- FACHA e se formou em 1984.

Mas ele era aeroportuário, e não queria deixar o emprego. Em 1983, foi convidado para trabalhar na TV Manchete, onde entrou como estagiário e depois como repórter do departamento de esportes.

Estava com pouco tempo de casa, mas foi escalado para cobrir os Jogos Olímpicos de 1984. E aí sua vida se decidiu.Foi para Los Ãngeles. E em 1986, para o México, onde foi cobrir a Seleção da França. Marcos Uchôa deixou a Manchete em fins de 1986.

Ainda pensando em trabalhar só na companhia aérea, foi chamado para cobrir férias de um colega Luiz Fernando Lima, da TV Globo, onde logo ele foi contratado para o departamento de esportes. Produziu então matérias para os programas: “ Globo Esporte” e “ Esporte Espetacular”.

Em 1988, foi mandado para Seul, para cobrir as “ Olimpíadas de Seul”. Depois fez os “ Jogos Olímpicos de Barcelona”, em 1992, os de Atlanta, em 1996 e os de Sydney, em 2000. Participou da cobertura da “ Copa do Mundo”, de 1990, no Brasil.

Mas cobriu também acontecimentos políticos, como a eleição do governador do Acre.E foi convidado para fazer parte do programa: “Fantástico”, não tendo sido liberado pelo departamento de esportes.

Foi enviado aos Estados Unidos, em 1994, para cobrir a “ Copa do Mundo.”

Em 1996, Marcos virou realmente correspondente internacional.

Cobria, porém, os eventos esportivos, como Fórmula 1, “ Copa do Mundo da França”, em 1998.

Ainda indeciso, pediu demissão da Globo, pois queria cuidar da família Já tinha esposa e três filhos.

Em janeiro de 2000, voltou à Globo e foi ser correspondente em Londres. Começou a cobrir assuntos outros, e não só esportes.Acabou sendo enviado para o Kuwait, Iraque, Coréia do Sul, Japão e para o Cazaquistão.

Em 2013 é correspondente da Globo em Paris.

 

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais