PRÓ-TV


KEN KANEKO


Ken Kaneko nasceu na cidade de Yokohama, no Japão, em 1935. Formou-se em Belas Artes, em Tóquio, no ano de 1958.

Sozinho, o moço japonês desembarcou no porto de Santos, em 1960. Resolveu vir para o Brasil, pois sua família estava passando por momentos difíceis em seu pais. Ele havia passado fome na infância, por causa da guerra, mas em 60, já com pouco mais de 20 anos, não queria que o mesmo se repetisse. Sua família não gostou de seu gesto. Uma vez no Brasil, o que em principio conseguiu, foi um emprego no campo, na cidade de Campinas. Mas logo passou a se ligar ao desenho. Como era formado em Belas Artes no Japão, e como trouxe consigo o material de pintura, aproveitou para fazer desenhos e pinturas, durante toda a viagem. E com isso começou a se virar e a arranjar trabalho.

Dez anos após sua vinda, e já com entrosado no Brasil, conseguiu nada menos que ser convidado pelo Ministério da Cultura do Japão, a uma viagem àquele país e a uma visita ao imperador japonês, em seu palácio, é que é uma enorme homenagem, para aquele povo. Ken Kanebo, na presença do imperador, chegou a fazer a seguinte brincadeira: “ Quando o Japão estiver em dificuldades, imperador, eu lhe digo que vá para o Brasil. Viu como eu venci?”. Claro que arrancou risos, mas também reprimendas, pois essas liberdades não são aceitas naquele país. A verdade é que a família de Ken Kaneto, que o considerava um jovem irresponsável, passou a admira-lo e a respeita-lo, depois dessa visita. Ao mostrar aos pais sua fotografia, ao lado de imperador, estes nem queriam acreditar.

O artista plástico já fez mostras individuais no Brasil, no Japão, em Cuba, na Espanha. Participou da Bienal de São Paulo em 1963 e em 1967.

Além de artista plástico, Ken é ainda ator. Ele diz que sua adaptação ao Brasil não foi difícil. Conheceu Tizuka Yamazaki, importante cineasta brasileira, filha de japoneses, e esta convidou Kenichi para um papel no filme: “ Gaijin”. Ele já havia participado de espetáculos teatrais no Japão. Ele diz que aprendeu português fazendo comerciais. Fez depois os filmes: “ As Amantes de um Homem Proibido”, “ Eros , Deus do Amor”, “ O Beijo da Mulher Aranha”, “ Sua Excelência o Candidato”. “ Cristina Quer Casar”, “Manual Para Atropelar Cachorro”, “ Orfeu do Carnaval”.

Na televisão, fez: “ Rainha da Sucata”, “ Guerra dos Sexos”, “ Cobras e Lagartos”.

Em 2011, Ken Kaneko fez a novela: “ Morde e Assopra”, da Rede Globo.

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais