PRÓ-TV


DAVID NASSER


David Nasser nasceu na cidade de Jaú, interior de São Paulo, em 1º de janeiro de 1917, e faleceu a 10 de dezembro de 1980. Ele era jornalista e compositor musical.

Filho de imigrantes libaneses, bem pequeno mudou-se com seus pais para a cidade mineira de Caxambu. Seus primeiros trabalhos foram como charreteiro. Foi assim que conheceu, sem saber, o cantor famoso na época, Francisco Alves. David Nasser depois transferiu-se para o Rio e foi mascate e vendedor de loja. Aos 14 anos começou a trabalhar como contínuo, numa empresa dos Diários Associados, de Assis Chateaubriand. Teve muitas dificuldades, nessa primeira fase da vida, mas acabou reencontrando Francisco Alves e sua carreira começou a decolar, pois o músico ficou conhecendo seus versos e se interessou pelo garoto. Aos poucos tornou-se jornalista da empresas Associadas e profissionalizou-se depois do golpe do Estado Novo de Getúlio Vargas.

Já profissional, Nasser criou “ Giselle- A Espiã Nua que Abalou Paris”. A espiã fictícia, era tratada como real, pelo jornal e resultou numa série de livros de bolso.

Em 1936, foi contratado pelo jornal: “ O Globo”, de Roberto Marinho.

Em 1940, estourou a música de sua autoria: “ Nega do Cabelo Duro”. E ele prosseguiu a carreira de compositor musical.

Em 1943, Nasser foi trabalhar na importante revista: “ O Cruzeiro”, que era a mais popular na época e onde, em parceria com o fotógrafo Jean Manzon, Nasser fez grandes reportagens. Eles tornaram-se a dupla mais importante do jornalismo brasileiro. Essas reportagens mesclavam pesquisa de campo, opinião do jornalista, pedaços de entrevistas, etc.

Em 1975, Nasser deixou a revista: “ O Cruzeiro’, que já estava em decadência.Sua saída foi notícia em todo o país. Na sua carta de despedida, que se intitulava: “ Porque deixei o velho barco”, atacava João Calmon, diretor geral dos Diários Associados. Em 1976., transferiu-se para a revista “ Manchete”por convite de Arnaldo Niskier. Continuou atacando João Calmon .

Suas principais entrevistas: Entrevistou o deputado federal Barreto Pinto de cuecas. Foi um escândalo. Ofendeu, em vários artigos, o famoso político Leonel Brizola e foi agredido por ele, no aeroporto do Galeão. Em outro artigo polêmico,quando perguntado como distinguir um japonês de um chinês, Nasser respondeu: “ O japonês tem aspecto repulsivo, insignificante e é míope”.
David Nasser publicou vários livros. Entre eles” Mergulho na Aventura”,” Só Meu Sangue É Alemão”,” A Revolução dos Covardes”;”Falta Alguém em Nuremberg”; “Para Dutra Ler na Cama”;” A Cruz de Jerusalém”; “ Por Uma Menina Morta”; “ O Velho Capitão”; “ A Revolução Que se Perdeu a Si Mesma”.

Ele fez várias parcerias musicais. São dele: “ A Camisola do Dia”; “ A Coroa do Rei”; “ Até o Amargo Fim”; “ Baião da Penha”; “ Canta, Brasil”; “ Carlos Gardel”; “Confete”;“ Hoje Quem Paga Sou Eu”; “ Mãe Maria”; “ Negro Telefone”. “Pensando em Ti”; “ Se Adormeço”; “ Serpentina”; “ Vermelho 27” e mais inúmeras outras canções.

Seus principais parceiros foram: Herivelto Martins, Alcyr Pires Vermelho, Francisco Alves, Custódio Mesquita.

David Nasser morreu de diabetes e câncer no pâncreas, em 1980. Estava com 63 anos de idade.

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais