PRÓ-TV

Antes do Jornal Nacional



O primeiro telejornal da TV Globo, inaugurada em abril de 65 no Rio, foi o “Tele Globo”, exibido às 12h00 e 19h00. Hilton Gomes, Aluízio Pimentel, Íris Lettieri, Paulo Gil, Nathalia Timberg, Fernando Lopes E Teixeira Heizer se revezaram na apresentação. Em janeiro de 1966 o jornal passou a ser exibido só às 13h00.

Depois a emissora estreou o “Ultra Notícias”, também com duas edições. A primeira, com Paulo Gil, durava cinco minutos e ia ao ar de segunda à sexta, às 15h. A segunda, de 19h45 às 20h00, era comandada por Hilton Gomes e Irene Ravache. Em setembro de 1966, o noticiário passou a ter uma única edição, às 19h45. O telejornal era patrocinado pelas empresas Ultragaz e Ultralar e por isso era produzido pela agência de publicidade McCann Erickson. Na época isso era comum, a exemplo do “Repórter Esso”, da Tupi, também realizado pela McCann Erickson, responsável pela conta publicitária da Esso.
Armando Nogueira, quando começou a trabalhar na Globo, resolveu mudar esse formato. Em março de 1967, pôs fim ao “Ultra Notícias” e criou o “Jornal da Globo”. Apresentado por Luís Jatobá e Hilton Gomes, era exibido às 19h30 e tinha José Ramos Tinhorão como editor-chefe. Os outros editores eram Sílvio Júlio Nassar e Jotair Assad. O redator internacional era Sebastião Nery, que mais tarde seria substituído por Humberto Vieira.

Em 31 de agosto de 1969 o “Jornal da Globo” saiu do ar, dando lugar ao “Jornal Nacional”. Que ganhou esse nome porque tinha o patrocínio do Banco Nacional. E ao mesmo tempo traduzia o foco do novo jornal: ser sintonizado em todo o Brasil. O nome “Jornal da Globo” foi resgatado anos depois para o jornal do fim de noite da emissora.

 

Fonte: livro “Jornal Nacional: A Notícia Faz História”

M.A.Z. / 05-06-07

 

Redação

A Pró-TV – Associação dos Pioneiros, Profissionais e Incentivadores da Televisão Brasileira surgiu em 21 de agosto de 1995. Sua finalidade é preservar a memória da radiodifusão nacional e congregar toda classe que representa. Objetiva a criação do Museu do Rádio, da Televisão e das Novas Mídias (também chamado de “Museu da TV”).

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais