Museu da TV, Rádio & Cinema

Morre o veterano ator Jonas Mello



O ator Jonas Mello morreu no final da tarde de 18 de novembro último, em seu apartamento no bairro de Santana, na Zona Norte de São Paulo, aos 82 anos de idade.

O veterano ator foi encontrado morto por um primo que foi ao seu apartamento depois que o ator, que morava sozinho, lhe telefonou dizendo que não estava passando bem. Jonas tinha decidido se aposentado como ator e dublador há 3 anos. Seu corpo foi enterrado no Cemitério Memorial de Santos, no litoral paulista.

Jonas Mello nasceu na capital paulista em 1938 e estreou como ator em um pequeno papel no cinema, no filme “Hitler 3º Mundo” do diretor paulista José Agripino de Paula. Foi para a TV em 1969 participar da novela “A Cabana do Pai Tomás”,estrelada por Sérgio Cardoso e totalmente rodada em São Paulo, e exibida pela TV Globo.

Chamou a atenção pelo seu porte alto e forte e por um vozeirão e logo estava no elenco da TV Record, onde participou de cinco novelas: “Sol Amarelo”; “Os Deuses Estão Mortos”; “O Tempo Não Apaga”; “O Leopardo” e “Vendaval”, nas duas últimas já como ator principal.

Foi para a TV Tupi e se transformou em um de seus principais galãs, fazendo sucesso junto ao público em novelas importantes da emissora como “Os Inocentes”; “Meu Rico Português”; “Os Apóstolos de Judas”; “Um Sol Maior” e “João Brasileiro, o Bom Baiano”. Com o fechamento da TV Tupi foi para a TV Globo, e na emissora carioca marcou presença em “Os Gigantes”; “Coração Alado”; “Baila comigo”; “Terras do Sem Fim”; “Partido Alto”; “Pacto de Sangue”; “Barriga de Aluguel”; “Suave Veneno”; “O Astro” e “Salve Jorge”.

Fez mais de 40 novelas e minisséries e passou por quase todas as emissoras brasileiras, se destacando nas minisséries “O Coronel e o Lobisomem” e “Paiol Velho” na TV Cultura; na novela “Maçã do Amor” na TV Bandeirantes; nas novelas “Dona Beija” e “Mandacaru” na Rede Manchete; nas novelas “Por Amor e Ódio” e “A Escrava Isaura” na TV Record e também no SBT onde trabalhou nas produções de “Dona Anja”; “Canavial de Paixões” e “Cristal”.

Jonas Mello também atuou nos palcos paulistas e cariocas e no cinema participou de oito filmes, com destaque para “Um Céu de Estrelas” em 1996 e “O Cangaceiro” em 1997.

museudatv

museudatv

 
Apoio
ABCD Nossa Casa
ABCcom
ABTU
ACESP
Apodec
Centro Universitário Belas Artes
Coleção Marcelo Del Cima
Comunique-se
Grupo Observatório
RITU
SET
Sindicato dos Radialistas de São Paulo
Toda Tela
TUB
Universidade Anhembi Morumbi
APJ
UBI
 

Siga-nos nas Redes Sociais