Museu da TV, Rádio & Cinema

Cinema nacional perdeu um dos seus líderes



A morte do cineasta Roberto Farias, aos 86 anos, no Rio de Janeiro, terminou com a carreira de um dos maiores defensores do cinema brasileiro. Ele foi, em mais de 60 anos de carreira, roteirista, diretor e produtor e construiu uma galeria de filmes que representam momentos muito significativos do nosso cinema.

Desde a comédia “Rico Ri à Toa”, passando por “O Assalto ao Trem Pagador” ; “Prá Frente Brasil” e os três filmes estrelados pelo cantor Roberto Carlos na década de 70, Roberto Farias construiu uma carreira brilhante como diretor. Ele foi também presidente da Embrafilme por cinco anos ; diretor-presidente da Academia Brasileira de Cinema e sócio-fundador do Canal Brasil.

Irmão do ator Reginaldo Farias, Roberto também dirigiu Os Trapalhões no cinema, e na televisão esteve a frente de vários episódios do programa “Você Decide” na TV Globo e da minissérie “Memorial de Maria Moura”, estrelada por Glória Pires.

 

Rodolfo Bonventti

Rodolfo Bonventti

 
Apoio
ABCD Nossa Casa
ABCcom
ABERT
ABTU
ACESP
Apodec
Centro Universitário Belas Artes
BRAVI
Coleção Marcelo Del Cima
Comunique-se
Fórum SBTVD
Grupo Observatório
Gugu Vive
IBEPEC
Kantar Ibope Media
O Fuxico
Radioficina
RITU
SET
Sindicato dos Radialistas de São Paulo
Toda Tela
TUB
TudoRádio
Universidade Anhembi Morumbi
APJ
UBI
Vela – Escola de Comunicação
 

Siga-nos nas Redes Sociais