Museu da TV, Rádio & Cinema


NORMA BENGELL


O nomecompleto de Norma Bengell era Norma Aparecida Almeida Pinto Guimarães d’ Áurea Bengell. Ela nasceu na cidade do Rio de Janeiro, em 21 de fevereiro de 1935.

Foilançada no meio artístico por Carlos Machado,produtor de shows musicais, ondeNorma cantava e dançava. Era vedete. Isso foi na Boate Nigth and Day, noRio.Começou em 1950. Logo gravou um disco em 78 rpm, com as versões de “ALua de Mel na Lua”; “E Se Tens Coração”, essa última incluídana trilha sonora do filme:”Mulheres e Milhões”. Dirigida por AbelardoFigueiredo. Norma apresentou um programa semanal de música popular brasileirana TV Tupi. Recebia no programa personalidades, como: Francis Hime,e outros.

Participou também do programa “Carrossel”, da TV Rio e doprograma:”Noite de Gala”. Além desses programas de televisão, Norma Bengell trabalhou em várias boates e casas noturnas, como o “Beco dasGarrafas”. Em 1959 gravou seu 1º LP:”OOOOO! Norma”. Nacapa do LP, a foto da artista chamou muita atenção, pois ela já era conhecidado público, pois estrelara o filme:”O Homem do Sputinik”, de CarlosManga. Era uma fotografia sensual. Seu LP de estréia contou com músicas de TomJobim e de João Gilberto.

Em 1960, Norma fez ofilme:”Conceição”. Em 61, fez:”Mulheres e Milhões”,”Carnivalof Crime”;”Sócia de Alcova”; em 62 fez:” OsCafajestes”, quando fez o primeiro nu frontal do cinema brasileiro.Filme de Ruy Guerra. que fez enorme furor. No mesmo ano fez ainda:”OPagador de Promessas”, e “O Mafioso”. Em 63, fez:”IlMito”; “Il Cuori Infanti”; “La Ballata Dei Mariti”; em64, fez:”Noite Vazia;”La Costanza della Ragioni”. Em 65,fez:”Una Bella Grinta”; “Mar Corrente’, “Terrore nelloSpacio”. E continuou fazendo filmes praticamente todos os anos. Ela fezmais de 60 filmes, sendo que os principais, além destes aqui citados,foram:”Rio Babilônia”;”As Cariocas”; “A CasaAssassinada”;”As Confissões de Frei Abóbora”;”AssimEra a Atlântica”; “Capitão Bandeira contra o Doutor MouraBrasil”;”Verão de Fogo”;”Maria Bonita”;”Eros, oDeus do Amor”; “A Idade da Terra”; “Eternamente Pagu”;”Vagas Para Moças de Fino Trato”; e vários outros.

Em 65, Norma participou dodisco:”Meia Noite em Copacabana”, dirigido por Dick Farney. Em 1960,ela gravou a canção;”Tristeza’, para o filme:”Copacabana Palace”. Norma Bengell atuou em Holywood no filme de Boris Segal “CatBurgler”. Mais tarde foi contratada pela Rede Globo de Televisão, paraapresentar o programa: “Shell em Show Maior”. Em 97, lançou oLP “Norma Canta Mulheres”, com músicas de várias autoras. A partirdaí foi dando prioridade à carreira de atriz e cineasta, só esporadicamentecomo cantora. Mas em 2001, a Sony Music lançou o disco de Norma: “Groovy”.

Norma Bengell foi também diretoracinematográfica. Dirigiu:”O Guarani”;”Eternamente Pagu”;”Magda Tagliaferro”; “Infinitamente Guiomar Novaes”.

Voltando a sua carreira televisiva, esteve na Band, onde fez as novelas “Os Adolescentes” (1981) e “Os Imigrantes” (1982). Depois, já na TV Globo, fez a minissérie “Parabéns pra Você” (1983), a novela “Partido Alto” (1984) e a novela “O Sexo dos Anjos” (1989).

Após mais de uma década sem participações relevantes, retorna na novela “Alta Estação”, da TV Record, em 2006. E então, em 2009, faz o seriado “Toma Lá, Dá Cá”, da TV Globo, seu último trabalho na telinha.

Em 2010, se afastou do meio artístico devido a problemas de saúde. Faleceu em 9 de outobro de 2013, aos 78 anos. Eterna saudade da musa do cinema brasileiro!

 
Apoio
ABCD Nossa Casa
Apodec
Centro Universitário Belas Artes
Coleção Marcelo Del Cima
Comunique-se
Grupo Observatório
Sindicato dos Radialistas de São Paulo
Toda Tela
Universidade Anhembi Morumbi
 

Siga-nos nas Redes Sociais