Museu da TV, Rádio & Cinema


LUIZ SERRA


Luiz Serra nasceu em 09 de maio de 1937, na cidade de Dois Córregos, interior de São Paulo. Mudou-se para a capital e sentindo em si a inclinação pela arte de reaproveitar, entrou na Escola de Arte Dramática de São Paulo. Formou-se em 1964. Esta tinha direção do importante Dr. Alfredo Mesquita, figura respeitada e sempre citada pelos atores do teatro do Brasil.

Luiz Serra fez ainda o curso de Rádio e TV da ECA, na Universidade de São Paulo. Ele começou profissionalmente em teatro com Jean-Luc Descaves. Depois participou de 40 espetáculos teatrais, dirigidos por Antunes Filho, Flávio Rangel, Victor Garcia, Augusto Boal, Maurice Vaneau, que foram inegavelmente os maiores diretores teatrais do Brasil. Ao mesmo tempo Luiz Serra foi da Televisão Tupi, tendo participado das novelas: “Toninho on The Rocks”, “Signo da Esperança”, “Canção Para Isabel”, “Vila do Arco”, “Tchan! – A Grande Sacada”, “Dinheiro Vivo”.

Em 1980 e anos seguintes fez os filmes :”Ato de Violência”, “Os Adolescentes”, “Pixote: A Lei do Mais Fraco”, “Sete Dias de Agonia”. Voltou para a televisão e participou das novelas “Sabor de Mel”, “Jogo do Amor”. Depois apareceu no filme americano: “O Beijo da Mulher Aranha”, um sucessointernacional. Fez depois :”Adágio ao Sol”; “Quincas Borba”. Em 1999, fez o filme: “Até Que a Vida nos Separe”. Em 2005, apareceu em algumas edições do teleteatro “Senta Que Lá Vem Comédia”, na TV Cultura. Luiz Serra é casado há muitos anos com a também profissional de teatro e televisão Analy Álvares.

Ela, aliás, foi diretora do teleteatro da TV Cultura. Durante muitos anos Luiz Serra e a esposa Analy foram coordenadores do “Projeto Ademar Guerra”, da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, quando da gestão do secretário Marcos Mendonça.

Em 2006, foi contratado pela TV Globo e fez a novela “Pé na Jaca”. Em 2007, fez “Paraíso Tropical”. Em 2009, fez o seriado “Tudo Novo de Novo”, na Globo e a minissérie “Unidos do Livramento”, na Cultura. E em 2010, esteve em “Passione”, novamente na Globo.

No cinema, durante os anos 2000, fez quatro filmes: “Chega de Saudade” (2007), “Linha de Passe” (2008) e “Chico Xavier” (2010). E em teatro, fez “Lágrimas de um Guarda-Chuva”. em 2008.

 
Apoio
ABCD Nossa Casa
ABCcom
ABTU
ACESP
Apodec
Centro Universitário Belas Artes
Coleção Marcelo Del Cima
Comunique-se
Grupo Observatório
RITU
SET
Sindicato dos Radialistas de São Paulo
Toda Tela
TUB
Universidade Anhembi Morumbi
APJ
UBI
 

Siga-nos nas Redes Sociais