Museu da TV, Rádio & Cinema
Divulgação

Teatro Itália agora é Band



A Band está preparando grandes novidades para o próximo ano. Uma delas é a ampliação de sua linha de shows utilizando o Teatro Itália, que existe dentro do famoso Edifício Itália, na região da República, bairro da capital paulista. Amplo, com poltronas confortáveis e uma ótima acústica.

O colunista de TV Flávio Ricco, nesta semana, em sua coluna do R7, confirmou que o imóvel – já de grande tradição no centro de São Paulo, desde 1965 – não deixará de ter seu nome original, portanto, não será o novo “Teatro Bandeirantes”.

Acabei por conta disso me lembrando de um episódio quando estive naquele teatro. Muitas vezes saímos, eu e Vida Alves – a nossa patronesse do Museu, na área de Televisão – para eventos sociais.  Vale lembrar que ela, como todos sabem, antes mesmo da TV, foi pioneira e grande estrela do rádio paulista. Atuou por décadas, simultaneamente em rádio e televisão, quando não fazia cinema também.

Pois bem, estávamos eu e ela assistindo uma peça, de um amigo de Vida, no Teatro Itália. Ela adorava comentar as peças, as vezes bem baixinho, mesmo que em poucas palavras para não atrapalhar aos demais. Sei que o espetáculo chegou ao final e continuamos a conversa, agora livremente. De repente, uma senhora nos interrompe. Ela estava exatamente na cadeira do Teatro Itália que ficava na fileira detrás, entre a minha e a de Vida. A senhora disse:

– Me desculpe interromper, mas a senhora não é a Vida Alves?

E com um sorriso, Vida responde:

– Sim! Sou eu!

Formalidades foram deixadas de lado e a senhora passa para uma coloquialidade total.

– Eu sabia! Vida, te reconheci pela voz e pelo jeito de falar. Eu ouvia todos os seus programas no rádio, não perdia um! Te vi algumas vezes na TV, mas o que mais lembro bem é da sua voz inconfundível. Posso te dar um beijo?

De repente, uma fã antiga – vale lembrar que Vida trabalhou em rádio até o início dos anos 1980, de forma regular, e esse papo foi lá por 2008 – teve o privilégio de conhecer aquela pessoa que idolatrava, como se estivesse ouvido sua voz no rádio dias antes, como uma melhor ainda, um reencontro de “melhores amigas”. Sei que as duas se levantaram, se beijaram no rosto e se abraçaram.

Um dia premiado para o fã, mas com certeza também para aquela voz inconfundível. Sim, inconfundível. Forte, sonora, com personalidade. Realmente, a voz dela ainda hoje ecoa na nossa lembrança. Espero eu, que todas as vozes, todas as histórias – até as que passarão a serem contadas – do Teatro Itália ganhem cada vez mais vida em nossas lembranças. Vida longa à Band e a nova fase do teatro.

Elmo Francfort

Elmo Francfort

É diretor do Museu da TV, Rádio & Cinema. Já escreveu inúmeros livros sobre a história da televisão brasileira, sua área de especialidade.

 
Apoio
ABCD Nossa Casa
ABCcom
ABERT
ABTU
ACESP
Apodec
Centro Universitário Belas Artes
Coleção Marcelo Del Cima
Comunique-se
Grupo Observatório
Gugu Vive
Kantar Ibope Media
O Fuxico
Radioficina
RITU
SET
Sindicato dos Radialistas de São Paulo
Toda Tela
TUB
Universidade Anhembi Morumbi
APJ
UBI
Vela – Escola de Comunicação
 

Siga-nos nas Redes Sociais