Museu da TV, Rádio & Cinema

Outros Tempos!



Na primeira metade do século XX o cantor Francisco Alves foi o maior ídolo popular do Brasil. Colocou dezenas de músicas entre as mais tocadas, ouvidas, cantadas e compradas. Bem apessoado, alto, magro, elegante e muito sorridente, ele cantava para todos e encantava principalmente as mulheres. Era um pop star. Em 1933 o popular radialista César Ladeira passou a chamá-lo de o “Rei da Voz”. Nunca mais alguém teve a coragem de dar esse título a outro cantor. Foi o primeiro e único.

E como era comum, desde sempre, Francisco Alves era requisitado para campanhas publicitárias. Mas naquele tempo o comportamento era outro. Tanto que o cantor colocou seu prestígio para uma anúncio de cigarro, que se vangloriava de “não dar pigarro”. Foi publicado na “Revista do Rádio” de 15 de maio de 1951.

O Rei da Voz anuncia cigarros!

Também chamado de Chico Alves e Chico Viola, o cantor nasceu no Rio de Janeiro em 19 de agosto de 1898 e faleceu em Pindamonhangaba/SP, em 27 de setembro de 1952, vítima de um acidente rodoviário causado por terceiros. Ele dirigia seu Buick, voltando de São Paulo para o Rio. Sua morte comoveu o país.

Aqui tem uma lembrança: https://www.youtube.com/watch?v=2-V7YN0-mCQ

#FranciscoAlves #ChicoAlves #ChicoViola #ReiDaVoz #museudatvradioecinema #museudatv

 

Em 07-11-2021

 

Marcos Zago

Marcos Zago

 
Apoio
ABCD Nossa Casa
ABCcom
ABERT
ABTU
ACESP
Apodec
Centro Universitário Belas Artes
Coleção Marcelo Del Cima
Comunique-se
Grupo Observatório
Gugu Vive
Kantar Ibope Media
O Fuxico
Radioficina
RITU
SET
Sindicato dos Radialistas de São Paulo
Toda Tela
TUB
Universidade Anhembi Morumbi
APJ
UBI
Vela – Escola de Comunicação
 

Siga-nos nas Redes Sociais