Museu da TV, Rádio & Cinema

O filho de imigrantes italianos que fez todo mundo dançar



Francisco Petrônio (1923-2007) gostava de cantar desde criança. Filho de imigrantes italianos e nascido no bairro do Bexiga, na capital paulista, primeiro exerceu a profissão de motorista de táxi. Foi assim que conheceu alguns artistas e foi levado para a TV Tupi fazer um teste com Cassiano Gabus Mendes, em 1961.

Das apresentações na Rádio e na TV Tupi se tornou uma figura conhecida da telinha e ganhou o apelido de a voz de veludo do Brasil. Mas foi em 1964 que gravou a música “Baile da Saudade” que marcaria a sua carreira a partir daí.

O sucesso da música o levou a apresentar um programa na TV Paulista, em 1966, e que levou o nome de “Cantando com Petronio”. Com o programa, Petronio conquistou outro sucesso junto ao público, o que fez com que o programa, um ano depois, e já na TV Tupi, se transformasse no “Baile da Saudade”.

E foi com esse formato, o de uma festa ao vivo pela televisão com muita música, orquestra e casais dançando, que o programa passou também pela TV Bandeirantes e pela TV Gazeta, até chegar no horário nobre dos sábados na TV Cultura, em 1980, e ganhar o nome de “Festa Baile”, inicialmente apresentado por ele e Branca Ribeiro e depois por Agnaldo Rayol.

O “Cantando com Petronio”, que virou “Baile da Saudade” e por último “Festa Baile”, é considerado o primeiro programa da televisão brasileira a ser concebido com a ideia de atingir a um público específico, o da terceira idade.

E o sucesso do programa foi tão grande que Francisco Petronio passou a ser conhecido como o “Rei do Baile da Saudade”, viajando para apresentações em clubes, no mesmo formato do programa de TV, por todo o Brasil.

museudatv

museudatv

 
Apoio
ABCD Nossa Casa
ABCcom
ABTU
ACESP
Apodec
Centro Universitário Belas Artes
Coleção Marcelo Del Cima
Comunique-se
Grupo Observatório
RITU
SET
Sindicato dos Radialistas de São Paulo
Toda Tela
TUB
Universidade Anhembi Morumbi
APJ
UBI
 

Siga-nos nas Redes Sociais