Museu da TV, Rádio & Cinema

Mauro Mendonça, uma carreira de mais de 60 anos



Mauro Mendonça está afastado da carreira artística desde 2016 quando atuou na novela “Êta Mundo Bom”, mas aos 87 anos de vida, esse mineiro do interior do Estado merece todo o nosso reconhecimento e a nossa homenagem.

Casado com a atriz Rosamaria Murtinho há 58 anos, Mauro é pai do diretor global Mauro Mendonça Foilho, do ator Rodrigo Mendonça e  de João Paulo Mendonça.

A estréia como ator foi em 1954 no teatro e no cinema, onde participou de “Carnaval em Caxias” e “O Petróleo é Nosso”. A chegada na televisão foi em 1963 depois de chamar atenção nos palcos brasileiros, via TV Excelsior e uma das primeiras novelas diárias, “Corações em Conflito”.

No cinema se destacou em filmes como “Dona Flor e Seus Dois Maridos”; ” Benjamim” e “Redentor”. Na televisão passou por várias emissoras, mas se destacou em trabalhos marcantes como o  Dom Braz de “A Muralha”, personagem que ele repetiu na minissérie que foi um remake da Globo em 2000 e o Conde Giorgio de “Sangue do Meu Sangue”, ambas na TV Excelsior na década de 60.

Entre mais de 40 trabalhos na TV Globo, foi o dr. Armando de “Estúpido Cupido”, o Mr. Ziegfield de “Feijão Maravilha”, o Átila de “Elas Por Elas”, o Horácio Penteado de “A Gata Comeu”, o Padre Francisco de “Meu Bem, Meu Mal”, o Seu Caio de “Sonho Meu”, o Otávio de “A Próxima Vítima”, o Rui Novaes no remake de “Anjo Mau”, o Coronel Justino de “Cabocla”, o Gonçalo de “A Favorita”, o Antero de “Paraiso”, o Giancarlo de “TiTiTi” e o Manoel das Onças do remake de “Gabriela” em 2016.

Nossa homenagem a um dos veteranos da televisão brasileira.

 

museudatv

museudatv

 
Apoio
ABCD Nossa Casa
ABCcom
ABTU
ACESP
Apodec
Centro Universitário Belas Artes
Coleção Marcelo Del Cima
Comunique-se
Grupo Observatório
RITU
SET
Sindicato dos Radialistas de São Paulo
Toda Tela
TUB
Universidade Anhembi Morumbi
APJ
UBI
 

Siga-nos nas Redes Sociais