MUSEU DA TV

Ivani Ribeiro faz sua primeira incursão no sobrenatural



Precursora em novas ideias e formatos para a nossa premiada teledramaturgia, a TV Excelsior foi um vasto laboratório para que autores arrojados e talentosos como Ivani Ribeiro fizessem história na telinha, criando enredos fantásticos a partir de temas que a TV ainda não havia explorado.

Modismo hoje no cinema e nas novelas globais das 18 horas, a primeira novela a falar do sobrenatural e levemente do espiritismo foi uma criação de Ivani Ribeiro para o horário das 19h30 do nosso canal 9 e que se chamou “O Terceiro Pecado” e estreou em janeiro de 1968.

A atriz Nathalia Timberg vinha dos palcos para brilhar na telinha interpretando a figura da Morte, que enviava à Terra um mensageiro, o sempre ótimo Gianfrancesco Guarnieri, com a missão de levar para o outro lado uma jovem bonita e bondosa, Carolina, papel que deu a Regina Duarte, loira nessa época, a chance de se tornar a heroína incontestável das nossas novelas. Sua Carolina foi a precursora das namoradinhas do Brasil que a atriz viveria, uma atrás da outra, até quase o final dos anos 1970 quando Regina Duarte deu um basta e foi viver a revolucionária Nina na TV Globo.

O mensageiro propõe à Morte uma troca pela irmã má de Carolina, outra interpretação marcante de Maria Isabel de Lizandra, porque acaba se apaixonando por Carolina, e aí começa uma negociação entre a vida e a morte já que a nossa heroína não pode cometer mais do que dois pecados na Terra. O terceiro seria a sua passagem, sem reclamações ou mais negociações, para o outro lado.

Um tema complexo e “estranho” para as telespectadoras e noveleiras em plena década de 1960, mas que Ivani Ribeiro soube conduzir magistralmente e que se transformou em mais um grande sucesso na carreira da autora e da teledramaturgia da TV Excelsior. Muito bem dirigida pela dupla Carlos Zara e Wálter Avancini, a novela ficou seis meses no ar e rendeu memoráveis interpretações para Nathalia, Gianfrancesco, Regina, Lizandra e ainda Stenio Garcia como um surdo-mudo; Paulo Goulart, Yara Lins, Edgard Franco e Lilian Lemmertz, entre muitos outros.

A produção da Excelsior deixou uma marca tão importante na história das nossas telenovelas na década de 1960, que a TV Globo produziu um remake da mesma, adaptado pela própria Ivani, em 1989, e que recebeu o nome um tanto quanto estranho de “O Sexo dos Anjos”, com Isabela Garcia no papel que foi de Regina Duarte anteriormente.

museudatv

museudatv

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais