PRÓ-TV

Turíbio Ruiz morre aos 89 anos em São Paulo



O ator, radioator, dublador e locutor Turíbio Ruiz morreu na capital paulista, aos 89 anos de idade, em razão de um acidente vascular cerebral (AVC).

Filho de espanhóis, ele nasceu na cidade de Poá e começou sua carreira na Rádio Marabá, na cidade de Mogi das Cruzes. Seu pai era diretor de um teatro amador na cidade, que se chamava Corpo Cênico Independente.

Turíbio atuou em pequenos papéis na companhia do pai e estreou no rádio paulista em 1949 na  extinta Rádio Piratininga. De lá se transferiu para a Rádio Tupi e, em 1950, quando surgiu a televisão no Brasil, ele participou da inauguração da TV Jornal do Commércio de Recife.

Atuou na TV Excelsior a partir da sua inauguração em 1960 e passou por várias emissoras, sempre como ator em teleteatros, novelas e minisséries.

No Cinema fez mais de 20 filmes, desde “O Sobrado” em 1956 até “Urbania” de 2001. Na televisão foram mais de 30 trabalhos, destacando-se em novelas como “Redenção”; “A Grande Mentira”; “A Cabana do Pai Tomás”; “Um Homem Muito Especial”; “Corpo a Corpo”; “Vale Tudo”; “Vida Nova”; “Marisol”; “O Profeta”; “Desejo Proibido” e “Araguaia”, a última, em 2010.

Turíbio Ruiz se tornou nacionalmente conhecido na década de 1980, quando viveu o mordomo Alfredo em uma campanha publicitária veiculada na TV do papel higiênico Neve. Ele também emprestou sua possante voz para muitas dublagens a partir dos anos 1970.

Redação

A Pró-TV – Associação dos Pioneiros, Profissionais e Incentivadores da Televisão Brasileira surgiu em 21 de agosto de 1995. Sua finalidade é preservar a memória da radiodifusão nacional e congregar toda classe que representa. Objetiva a criação do Museu do Rádio, da Televisão e das Novas Mídias (também chamado de “Museu da TV”).

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais