PRÓ-TV

Ternurinha e Tremendão em vôo solo, mas o resultado não foi bom



Em 1968, com o fim do Programa “Jovem Guarda”, que era uma mina de ouro para a TV Record e para as suas principais atrações: Roberto Carlos, o “Rei”; Erasmo Carlos, o “Tremendão” e Wanderléa, a “Ternurinha”, a emissora resolveu não perder os dois últimos contratados já que era impossível segurar o “Rei” que tinha uma agenda muito comprometida com shows e gravações de discos e resolveu não mais continuar à frente do programa.

A solução encontrada pela Equipe A, que comandava a linha de shows da TV Record naquela época, foi criar um novo programa para que apenas Wanderléa e Erasmo Carlos comandassem. Como outros cantores já estavam à frente de programas musicais em um estilo muito parecido com o “Jovem Guarda”, a idéia foi criar algo diferente que misturasse dramaturgia com muita música e ação.

Surgiu assim o “Programa Ternurinha e Tremendão”, que ficou pouco tempo no ar, mas que era uma espécie de seriado onde Wanderléa e Erasmo Carlos viviam histórias diferentes a cada semana, recheadas com muita música dos dois e um ou outro cantor convidado.

Os dois cantores já haviam participado do filme “Roberto Carlos e o Diamante Cor de Rosa”, portanto não eram tão inexperientes assim na arte de interpretar, mas a grande quantidade de shows e apresentações que tinham nas agendas, também não permitiu que se dedicassem ao programa como gostariam.

O resultado foi que o público não comprou a ideia como a emissora esperava e o programa acabou meses depois, tendo vida curta no ar. Wanderléa também se arriscaria como atriz em seguida na grande tela estreando o filme “Juventude e Ternura” ao lado de Anselmo Duarte e Ênio Gonçalves com um relativo sucesso.

Já Erasmo Carlos se mostrou mais à vontade na arte de representar, e fez uma comédia de muito sucesso no início dos anos 70 que foi “Os Machões”, ao lado de Reginaldo Faria e Flávio Migliaccio, chegando inclusive a ganhar um prêmio como o melhor ator coadjuvante do cinema brasileiro, em 1971.

Valeu a ideia, mas Wanderléa e Erasmo mostraram que eram campeões mesmo em vendagem de discos e em shows por todo o País, deixando a TV como apresentadores após essa experiência, e passando a se dedicar a essas outras fontes de contato com seus inúmeros fãs.

 

Redação

A Pró-TV – Associação dos Pioneiros, Profissionais e Incentivadores da Televisão Brasileira surgiu em 21 de agosto de 1995. Sua finalidade é preservar a memória da radiodifusão nacional e congregar toda classe que representa. Objetiva a criação do Museu do Rádio, da Televisão e das Novas Mídias (também chamado de “Museu da TV”).

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais