PRÓ-TV

Sérgio Cardoso e Tônia Carrero no sucesso “Pigmalião 70”



Com a crise na TV Excelsior, foi a teledramaturgia da TV Globo quem saiu ganhando, levando para os seus quadros os mais importantes nomes das novelas da emissora paulista. E foi assim que o autor Vicente Sesso, que conquistara os telespectadores e a crítica especializada com o dramalhão “Sangue do Meu Sangue”, estreava na emissora carioca, no horário das 19h, em 4 de março de 1970, com a simpática e divertida “Pigmalião 70”.

Livre adaptação da obra teatral do escritor irlandês Bernard Shaw, a novela de Vicente Sesso inverteu os papéis e colocou uma bela e rica viúva que se propunha a transformar a vida e o coração, até então pacatos, de um simples e até ingênuo vendedor de frutas de uma feira livre.

No choque entre as duas classes sociais e dois mundos opostos, o texto de Sesso criou situações hilariantes e, imprimiu para o horário das 19h da TV Globo, um tom de comédia e de sátira que se tornaram marca registrada das novelas que vieram depois nesse horário.

O texto muito bem escrito e a segura direção de Régis Cardoso encontraram na química perfeita de dois monstros dos palcos brasileiros, Tônia Carrero e Sérgio Cardoso, a parceria ideal para conquistarem o primeiro grande sucesso no horário para a emissora carioca.

Tônia lançou moda na época com o seu estilo de penteado e fez da rica Cristina Guimarães, dona de um grande salão de beleza, um dos seus melhores personagens na nossa teledramaturgia. E do outro lado, a química foi total com Sérgio Cardoso, também em uma brilhante caracterização do humilde feirante Nando, que se apaixona pela ricaça e se envolve com um amor que altera toda a sua pacata vida.

Um elenco muito bem afinado ajudou a contar bem essa história, que conquistou os telespectadores paulistas, que passaram a ver com melhores olhos a teledramaturgia da emissora carioca, e começaram a se bandear para acompanhar essa novela, assim como já haviam feito no horário das 20h com “Véu de Noiva”.

A novela marcou também a estreia de Susana Vieira na emissora como a antagonista de Tônia e vivendo Candinha, a noiva do feirante Nando. Já na vida real, a estreia de Susana na emissora marcava também o início do seu casamento com o diretor Régis Cardoso. Completavam o elenco as veteranas Wanda Kosmo e Norah Fontes, esta na vida real mãe do diretor Régis e sogra de Susana, Felipe Carone, Marcos Paulo, Betty Faria, Maria Luiza Castelli, Adriano Reys, Jacyra Silva, Edney Giovenazzi, Rachel Martins, Eloisa Mafalda, Jardel Mello, Ida Gomes, Íris Bruzzi, Álvaro Aguiar, Célia Biar, Dilma Lóes, Herval Rossano, Elizabeth Gasper, Hilton Prado, Renato Máster, Maria Cristina Nunes e Carmen Silva.

Redação

A Pró-TV – Associação dos Pioneiros, Profissionais e Incentivadores da Televisão Brasileira surgiu em 21 de agosto de 1995. Sua finalidade é preservar a memória da radiodifusão nacional e congregar toda classe que representa. Objetiva a criação do Museu do Rádio, da Televisão e das Novas Mídias (também chamado de “Museu da TV”).

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais