PRÓ-TV

Revelar talentos infantis foi uma ideia da Grande Gincana Kibon

O programa promovia jogos e brincadeiras ao vivo

 

A TV Record precisava inovar para competir com a Tupi e com a TV Paulista, que chegaram antes do que ela a São Paulo. Em 1955, a fábrica de sorvetes Kibon e a direção da emissora tiveram uma ideia: colocar no ar um programa que promovesse jogos e brincadeiras entre as crianças, tudo em forma de uma grande gincana.

E foi assim que em 17 de abril de 1955, um domingo, estreava na TV Record o programa “Grande Gincana Kibon”, apresentado pelo jornalista Vicente Leporace (1912-1978) e pela ex-garota propaganda que a partir daí se tornaria uma de nossas principais apresentadoras, a então jovem Clarice Amaral.

 A “Grande Gincana Kibon” usava a competição para apresentar calouros infantis e juvenis, promovia jogos entre as crianças que participavam do programa e foi o pioneiro em fazer o que hoje Raul Gil e Silvio Santos são experts: revelar talentos infantis.

O programa foi um achado, e com a marca de sorvetes Kibon como sua patrocinadora exclusiva, se transformou em um dos maiores sucessos da tv brasileira nos anos 1950. O programa ficou 16 anos no ar, e na década de 1960, mudou sua dupla de apresentadores para o comediante e ator Durval de Souza (1930-1982) e uma jovem promissora, Cidinha Campos. Também Blota Junior e Neyde Alexandre chegaram a apresentar o programa no final dos anos 60.

 Como atração, o programa tinha também a presença fixa de um menino, que ajudava na condução da Gincana e dava uma solução para as questões formuladas pela produção do programa. Não demorou muito para que ficasse conhecido como o Garoto Toddy. Ele era, na verdade, o jovem Florentino Martino, que depois faria carreira como desenhista.

A “Grande Gincana Kibon” marcou uma época em que a televisão ainda era muito artesanal, mas investia em novos formatos e revelava muitos talentos semanalmente.

Rodolfo Bonventti

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais