PRÓ-TV
Em círculo

JOVEM URGENTE

TV CULTURA

1969

No final da década de 60, a TV Cultura lançou um programa sobre comportamento, inspirado nas aulas de Psicologia do Adolescente ministradas na PUC, por Paulo Gaudêncio. O programa “Jovem Urgente” era dirigido aos jovens e seus pais, em linguagem coloquial e direta, acessível ao público. A direção era de Walter George Durst.

A estrutura era simples: um grupo de jovens e pais sentados em círculo e o psiquiatra Paulo Gaudêncio no centro, numa cadeira giratória, com uma prancheta e pincel atômico para eventuais explicações. O programa abria com uma exposição de Paulo Gaudêncio, de uma hora de duração. Após o intervalo, para troca de fita, o apresentador iniciava um diálogo com os jovens e os pais. Nada era roteirizado. As reações dos presentes iam da tietagem a contestação, a dúvida, ao espanto e ao ceticismo. No total, foram exibidos 32 programas. Na época, 1969, o país vivia o período mais agudo do regime militar. Realizar o programa era um risco permanente para sua equipe. A gota d’água foi um capítulo dedicado à discussão da sexualidade.

O tema provocou a imediata e indignada reação dos grupos conservadores. “Jovem Urgente” foi o primeiro programa de televisão a sofrer censura e sua exibição foi proibida em todo o território nacional. E Gaudêncio foi afastado da Fundação Padre Anchieta, entidade mantenedora da TV Cultura.

Artistas da música, como Mutantes, Novos Baianos e Tom Zé, eram convidados para pontuar o programa.

 

Em 04-07-2004 / M.A.Z.

 


Pesquisar outros programas

Pesquisar
Exact matches only
Search in title
Search in content
Search in comments
Search in excerpt
Filter by Custom Post Type
Guia de Programas
 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais