PRÓ-TV

O Homem do Sapato Branco começou na TV Cultura



Em 1963, Jacinto Figueira Junior (1927-2005), estreava na televisão no comando do programa “Fato em Foco”, uma atração da TV Cultura de São Paulo. Um ano depois ele ganhava outro programa na mesma emissora, era o “Câmera Indiscreta”, na verdade uma versão mais atualizada e melhor do primeiro.

A ideia do programa era discutir a violência urbana e as consequências dela na população. Em forma de entrevistas no palco ou de reportagens realizadas nas ruas, Jacinto Figueira Junior imprimia na apresentação do programa um estilo que depois ficou conhecido como o “mundo cão na TV”.

Em agosto de 1968, Jacinto estreava aos sábados à noite na TV Globo o programa “O Homem do Sapato Branco”, que ficou durante um ano no ar e lançou um estilo que não o abandonaria mais. O cenário era de um ambiente escuro e esfumaçado e a trilha sonora era sempre extremamente dramática.

A primeira imagem do programa era sempre a de Jacinto sentado no meio do palco com uma roupa clara e os sapatos brancos que recebiam um “close” especial. Como o próprio Jacinto afirmou em várias entrevistas, a ideia do sapato branco era mostrá-lo como uma espécie de médico do povo brasileiro.

Indiscutivelmente, “O Homem do Sapato Branco” foi o precursor dos programas no estilo mundo cão que ainda hoje fazem parte do cardápio de opções de algumas emissoras brasileiras.

O sucesso do programa, exibido todos os sábados no horário das 23h, foi muito grande e ele só saiu do ar, em 1969, porque os militares que governavam o Brasil o consideraram muito sensacionalista.

O programa só voltaria ao ar no início dos anos 1980 pela Bandeirantes e depois pelo SBT, trazendo brigas de casais no palco, ao vivo, e casos de polícia que estavam nas principais páginas dos nossos jornais.

Redação

A Pró-TV – Associação dos Pioneiros, Profissionais e Incentivadores da Televisão Brasileira surgiu em 21 de agosto de 1995. Sua finalidade é preservar a memória da radiodifusão nacional e congregar toda classe que representa. Objetiva a criação do Museu do Rádio, da Televisão e das Novas Mídias (também chamado de “Museu da TV”).

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais