PRÓ-TV

Nova versão muda final de dona Lola em “Éramos Seis”



Desde que foi lançado em 1943, o romance “Éramos Seis” de Maria José Dupré sempre foi um dos preferidos dos autores de telenovelas para ser adaptado. Em sua quinta versão para a televisão, a terceira como novela diária, a versão que acaba de terminar na TV Globo inovou e deu um final feliz para a protagonista, a sofrida Dona Lola.

Para os mais tradicionais, o remake da autora Ângela Chaves para o horário das 18h da TV Globo cometeu um erro fatal ao mudar o final original, previsto pela autora do romance para os principais personagens.

O público no entanto aprovou um final feliz para a personagem que já pertenceu a Gessy Fonseca, Cleyde Yáconis, Nicette Bruno e Irene Ravache e agora foi brilhantemente defendida por Glória Pires, e que ao invés de terminar em uma casa de repouso, longe dos filhos, desta vez teve direito a um novo amor e voltar a morar na casa na avenida Angélica em que ela viu os filhos crescerem.

Independente da polêmica sobre a mudança no final, a novela foi um grande sucesso e uma das melhores produções no horário nos últimos anos na TV Globo.

Redação

A Pró-TV – Associação dos Pioneiros, Profissionais e Incentivadores da Televisão Brasileira surgiu em 21 de agosto de 1995. Sua finalidade é preservar a memória da radiodifusão nacional e congregar toda classe que representa. Objetiva a criação do Museu do Rádio, da Televisão e das Novas Mídias (também chamado de “Museu da TV”).

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais