PRÓ-TV

A morte do humorista Lúcio Mauro



O ator e comediante Lúcio Mauro morreu no fim da noite do dia 11  de maio, aos 92 anos de idade, no Rio de Janeiro. Ele estava internado na Clínica São Vicente, na Zona Sul do Rio, havia cerca de dois meses, com problemas respiratórios.

O corpo de Lúcio Mauro foi velado no Theatro Municipal do Rio e a cerimônia ficou aberta ao público. Um dos mais conhecidos papéis do humorista paraense foi o Aldemar Vigário em “Escolinha do Professor Raimundo”, do qual ele participou de 1990 a 1994.

Ele também participou dos principais programas de humor da emissora, como “Chico City” (1973), “Os Trapalhões” (1989), “Escolinha do Professor Raimundo” (1990) e “Zorra Total” (2008/2009).

Ele também atuou no programa “Alô Brasil, Aquele Abraço” (1969/1970), ao lado da primeira esposa, a atriz Arlete Salles. Em 1983, interpretou o médium Chico Xavier no Caso Verdade “Chico Xavier, um Infinito Amor”. Em 1988, fez uma participação na minissérie “O Pagador de Promessas”, de Dias Gomes, como Dr. Quindim.

Outras atuações fora dos programas de humor foram o seriado “Malhação” (1995), atuando como Dr. Palhares, pai do Mocotó (André Marques), e a novela infantil “Caça-Talentos” (1996), com Angélica. Ele deixou cinco filhos, entre eles o ator e também comediante Lúcio Mauro Filho.

Redação

A Pró-TV – Associação dos Pioneiros, Profissionais e Incentivadores da Televisão Brasileira surgiu em 21 de agosto de 1995. Sua finalidade é preservar a memória da radiodifusão nacional e congregar toda classe que representa. Objetiva a criação do Museu do Rádio, da Televisão e das Novas Mídias (também chamado de “Museu da TV”).

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais