Museu da TV, Rádio & Cinema

A morte do ator João Carlos Barroso aos 69 anos



Morreu no último dia 12 de agosto, no Rio de Janeiro, o ator João Carlos Barroso, aos 69 anos de idade, vitimado por um câncer.

João Carlos Barroso nasceu no Rio de Janeiro e sonhava em ser jogador de futebol. Aos 11 anos de idade, no início da década de 1960, foi abordado por uma equipe de argentinos para fazer um teste para um filme que começariam a rodar. Passou no teste e fez o filme “Pedro e Paulo”, uma co-produção ao lado de Jardel Filho e Jece Valadão.

Participou de programas e teleteatros nas TVs Tupi, Rio, Continental e Excelsior. Se tornou conhecido do grande público quando interpretou  Eustórgio, o filho do Zeca Diabo na novela “O Bem Amado“, na TV Globo, em 1973.

Se destacou em várias novelas da TV Globo, mas principalmente em “Estúpido Cupido” como o personagem Caniço; foi o Paulo de “Locomotivas”; Geraldo de “Pecado Rasgado”; Luis César em “Marrom Glacê”; Benito em “Pão, Pão, Beijo, Beijo”; Toninho Giló em “Roque Santeiro”  e Danilo em “Direito de Amar”.

No cinema ele se destacou em dois filmes: “O Pistoleiro”  em 1976 e na comédia “Nos Tempos da Vaselina”  em 1979. Fez também participações importantes nas minisséries “A Casa das Sete Mulheres” e “JK”.

Trabalhou nos programas humorísticos “Os Trapalhões”; “A Grande Família” e “Zorra Total”, todos na TV Globo.

Seus últimos trabalhos foram no programa “Zorra” em 2015 e 2016 e na novela “Sol Nascente” como o delegado Mesquita em 2017.

Rodolfo Bonventti

Rodolfo Bonventti

 
Apoio
ABCD Nossa Casa
ABCcom
ABERT
ABTU
ACESP
Apodec
Centro Universitário Belas Artes
Coleção Marcelo Del Cima
Comunique-se
Grupo Observatório
Gugu Vive
Kantar Ibope Media
O Fuxico
Radioficina
RITU
SET
Sindicato dos Radialistas de São Paulo
Toda Tela
TUB
Universidade Anhembi Morumbi
APJ
UBI
Vela – Escola de Comunicação
 

Siga-nos nas Redes Sociais