PRÓ-TV

Cinema nacional perdeu um dos seus líderes



A morte do cineasta Roberto Farias, aos 86 anos, no Rio de Janeiro, terminou com a carreira de um dos maiores defensores do cinema brasileiro. Ele foi, em mais de 60 anos de carreira, roteirista, diretor e produtor e construiu uma galeria de filmes que representam momentos muito significativos do nosso cinema.

Desde a comédia “Rico Ri à Toa”, passando por “O Assalto ao Trem Pagador” ; “Prá Frente Brasil” e os três filmes estrelados pelo cantor Roberto Carlos na década de 70, Roberto Farias construiu uma carreira brilhante como diretor. Ele foi também presidente da Embrafilme por cinco anos ; diretor-presidente da Academia Brasileira de Cinema e sócio-fundador do Canal Brasil.

Irmão do ator Reginaldo Farias, Roberto também dirigiu Os Trapalhões no cinema, e na televisão esteve a frente de vários episódios do programa “Você Decide” na TV Globo e da minissérie “Memorial de Maria Moura”, estrelada por Glória Pires.

 

Rodolfo Bonventti

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais