PRÓ-TV


VASSOURINHA


O nome de Vassourinha era Mário Gomes de Oliveira. A data de seu nascimento era 16 de maio de 1923. E o local: São Paulo, capital. O nome de seus pais: Mauro Almeida Ramos e Teresa Dias de Assunção.

Sua história: Na Rádio Record de São Paulo, emissora de Paulo Machado de Carvalho, havia um redator Jaime Faria da Rocha, que vivia dizendo que na pensão onde morava havia um garoto que gostava de cantar e tinha muito ritmo. Ele era negro e tinha 12 anos. Foi assim que Vassourinha foi admitido na emissora, para ser contínuo, com o pequeno salário de 100 mil réis( moeda da época) e com horário de trabalho das 8 às 18 horas. Á noite ele se apresentava nos programas da casa e no ano de 1935 participou do filme: “ Fazendo Fita’, sob direção do diretor italiano Vittorio Capellaro, no qual estava a dupla Alvarenga e Ranchinho, já famosa na época.

O primeiro nome que deram para Vassourinha, quando ele começou ,foi Juracy, que servia para homem e para mulher.( Sua voz ainda era infantil e pendia para o agudo) Seu salário passou para 300 mil reais e ele começou a cantar em programas e a fazer sucesso. Acharam então que o nome já não lhe caía bem e passou para “Vassoura”( nome de um simpático motorista de praça do Largo Paissandu, de riso aberto e constante). E então o garoto ficou: “Vassourinha”.

Vassourinha ficou muito amigo da cantora famosa da época Isaura Garcia. Apresentavam-se juntos em programas da Record. Vassourinha também teve a admiração de Carmem Miranda, que quando em São Paulo, para espetáculos, fazia questão da presença do garoto, cantando junto a ela.

O repertório de Vassourinha eram as músicas de Sílvio Caldas, Luís Barbosa, cantor de samba de breque e João Petra de Barros. Vassourinha queria ser o sucessor de Luis Barbosa, que morreu cedo. Tinha então, ao cantar, as mesmas inflexões, as mesmas paradinhas e com isso passou a ocupar o lugar do cantor falecido. Mas a possibilidade de gravação só veio em 1940. Nessa época já ganhava 600 mil reis e na sua carteira já constava: cantor. Ficou amigo de Blota Junior e Raul Duarte , que conseguiram que o garoto gravasse: “ Seu Libório”, e do outro lado: “ Juracy”. Em 1941, gravou mais duas músicas: “ Ela Vai à Feira” e “ Emília”, que foi seu primeiro sucesso. Continuou gravando . E então surgiram: “ Apaga a Vela”e “ Olga”.

As duas últimas gravações de Vassourinha foram: “ Amanhã eu Volto” e “Amanhã tem Baile”, de 1942.

Doença de Vassourinha: Ciro de Souza, seu amigo, estranhou a aparência do garoto e levou-o ao médico dr Mário Braune. Este encontrou estranhos sintomas, que misturavam tuberculose, reumatismo, e complicações no coração. Um quadro grave, disse o médico.

Falecimento: O garoto cantor faleceu em 31 de julho de 1942, ou 3 de agosto de 42, segundo outros. E a causa também nunca ficou exatamente marcada. O jovem cantor deixou esta vida exatamente com 19 anos de idade.

Importante: Embora sua carreira tenha sido muito breve, o garoto deixou 12 gravações. E elas foram relançadas em 1976 em CD na Coleção “ Arquivos Warner”.

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais