PRÓ-TV


MARLENE


O nome completo da cantora Marlene é Victória Bonaiutti De Martino. Ela nasceu em São Paulo, capital, em 22 de novembro de 1924.Ela nasceu no bairro de Bela Vista, sendo que seus pais eram italianos. Ela era a mais nova de três filhas. Sete dias após seu nascimento, seu pai faleceu.. Sua mãe Antonieta não se casou novamente, sendo que teve então que sustentar sozinha suas filhas. Ela era costureira, mas também era professora de alfabetização no Instituto de Surdos e Mudos de São Paulo. Era também devota da Igreja Batista e por isso conseguiu internar a filha mais nova no Colégio Batista Brasileiro, em troca do que, Victória tinha que arrumar os dormitórios do colégio. Ali ficou Marlene estudando dos nove aos quinze anos de idade. Destacou-se em atividades esportivas e no coro juvenil da igreja. Ao deixar o colégio, foi estudar na Faculdade do Comércio, na Praça da Sé, com o objetivo de ser contadora. Foi nessa época que seus colegas lhe escolheram o nome artístico de Marlene, em homenagem à atriz alemã Marlene Dietrich. Victória acabou por deixar de lado seu interesse em ser contador e se dedicou somente ao canto.

Em 1940, Marlene estreou profissionalmente n rádio Tupi de São Pulo. Em 1943, embora contrariando a família, ela partiu para o Rio de Janeiro, e foi aprovada em um teste que fez com Vicente Paiva, para cantar no Cassino Icaraí, em Niterói. Ali conheceu Carlos Machado, que a levou para o Cassino da Urca. Em 1946, um decreto do presidente do Brasil Eurico Gaspar Dutra proibiu os jogos no Brasil e houve o fechamento dos cassinos. Dois anos depois, Marlene se tornou cantora do Copacabana Palace, e ficou sendo estrela da casa. Passou também a atuar na Rádio Mayrink Veiga e no ano seguinte, na Rádio Globo. Nessa época já tinha feito estréia gravando disco pela Gravadora Odeon, o que aconteceu em 1946. Mas foi no carnaval do ano seguinte, que ela emplacou seu primeiro sucesso com a marchinha “Coitadinho do Papai”. estreou na Rádio Nacional, no programa de César de Alencar e ficou sendo uma das estrelas do Brasil. Gravou então pela Continental: ” Toca”, ” Pedroca” e ” Casadinhos”.

Após o fim de seu contrato com o Copacabana Palace,ela começou a cantar em várias boates cariocas.Em 1949, Marlene venceu o concurso que era organizado pela Associação Brasileira de Rádio,ganhando 529.982 votos,passando na frente de Emilinha Borba, que até então era a ” rainha” e também das irmãs Linda e Dircinha Batista, muito famosas à época. Foi aí que originou-se a famosa rivalidade entre Marlene e Emilinha, que ficou conhecida por décadas e décadas. Na verdade foi mais uma briga produzida pelo marketing.

Nas décadas de 50 e 60 Marlene gravou mais de 30 discos. Os mais importantes foram: ” Saudosa Maloca”, ” Mora Na Filosofia”,” Lata Dàgua”,” Tome Polca”,” Que Nem Jiló”,” Marlene , Meu Bem”,Zé Marmita”, ” Tome Polca”,” Coitadinho do Papai”,” Sapato de Pobre”, e muitos outros.

Marlene trabalhou também em televisão. Além de bonita e muito graciosa, era considerada também inteligente Trabalhou em algumas telenovelas. Em 1971 , fez: ” Bandeira 2″, na TV Globo. Em 81, ainda na Globo fez: ” O Amor È Nosso”. Em 84, na Rede Manchete: ” Viver A Vida”. E em 99, outra vez na Globo, participou do grande seriado: ” Chiquinha Gonzaga”.

Em cinema também Marlene trabalhou desde 1944 a 1982. O primeiro foi: ” Corações Sem Piloto”. Em 45: “Loucos Por Música”. e ” Pif-Paf”. Em 46: ” Caídos do Céu”. Em 48: “Esta È Fina”. Em 49: ” Caminhos do Sul”.e ” Pra Lá de Boa”. Em 50: ” Todos Por Um “. Em 52: ” Tudo Azul”. Em 53:” Balança Mas Não Cai”. Em 54: ” Matar ou Correr”. Em 55: ” Adiós, Problemas”. Em 58: ” O Cantor e o Milionário”. Em 59: ” “Quem Roubou Meu Samba”. Em 67: ” Carnaval Barra Limpa”. Em 78: ” A Volta do Filho Pródigo”. E em 82: “Profissão Mulher”.

Todos os fãs e os colegas sempre disseram que Marlene não é só uma grande cantora, mas também uma grande mulher.

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais