PRÓ-TV


MARÍLIA PÊRA


Marília Pêra era filha do também ator Manuel Pêra. Nasceu na cidade do Rio de Janeiro, no dia 22 de janeiro de 1943. Desde menina gostava de representar e já mocinha apareceu com muito sucesso na peça teatral: “Roda Viva” em São Paulo. Foi uma peça que causou grande celeuma política, no Brasil. Já nesse tempo, Márília despontou como uma das maiores atrizes brasileiras.

Na televisão apareceu em 1965, em: “Rosinha do Sobrado”, e depois: “A Moreninha”, na TV Globo. Na TV Paulista fez: “Padre Tião”; “Um Rosto de Mulher”. Na TV Tupi, voltou para fazer: “Beto Rockfeller”, novela que foi um sucesso enorme. Logo todos comentaram sobre ela, chamando-a de “estrela”, isto é, aquela que brilha, onde quer que apareça. E Marília cultivava o hábito de mesclar aparições na TV, no Teatro, no cinema. Na Tupi, a seguir fez: “Super Plá” e apareceu em filmes. Depois na Globo fez: “O Cafona”; “Bandeira 2”; “Uma Rosa com Amor”; “Supermanoela”. Aí fez filmes: “O Rei da Noite”; “Ana, a Libertina”; “O Grande Desbum”. Em 1981 fez o mais importante deles: “Pixote: A Lei do Mais Fraco”. Estava consagrada como estrela de imensa grandeza.

Fez a seguir o filme “Bar Esperança”, e as novelas da Globo: “Quem Ama não Mata”; “Brega e Chique”; “O Primo Basílio”; “Top Model”. Na ocasião fez os filmes: “Anjo da Noite”; “Dias Melhores Virão”. E novamente na Rede Globo:de Televisãofez: “Lua Cheia de Amor”; “Incidente em Antares”.

Na TV Bandeirantes: “O Campeão”. Na TV Manchete: “Mandacaru”. A seguir fez o filme que estourou no Brasil e foi candidato ao prêmio Oscar: “Central do Brasil”, onde Marília fazia, com muita categoriae personalidade, a amiga de Fernanda Montenegro. Fez ainda as novelas e seriados da Rede Globo: “Brava Gente”; “Os Maias”; “Meu Bem Querer”; “Rainha da Sucata”. E os filmes: “Aurélia”; “Seja o que Deus Quiser”.

Em 2004, no teatro, Marília Pêra estourou com “Madame Chanel”, mostrando todo o seu brilho. Sessões lotadas, a peça voltou aos palcos em 2005. Ao mesmo tempo, mostrando toda a sua versatilidade, fez na TV Globo: “Começar de Novo”; no papel hilário e ao mesmo tempo muito humano de “Janis Doidona”.

Marília Pêra, em suma, era uma estrela que sempre engrandeceu o cenário artístico brasileiro. Em 2006, esteve na novela “Cobras & Lagartos” e na minissérie “JK”. Em 2007, fez “Duas Caras”. Em 2010, o seriado “A Vida Alheia”. Em 2011, a novela “Aquele Beijo”. E em 2013, o seriado “Pé na Cova”. que ganhou segunda e terceira temporada nos anos seguintes.

No cinema, esteve também em filmes como “Polaróides Urbanas” (2008), “Jogo de Cena” (2007), “Vestido de Noiva” (2005) e “Garrincha – A Estrela Solitária”.

No teatro, foram mais de 50 peças, entre as últimas: “Gloriosa” (2009) e “Marília Pera canta Carmen Miranda” (2005). Também dirigiu peças como “Doce Deleite”(2008) e “Um Lobo Nada Mau” (2007).

Seu último trabalho foi no filme “Tô Rica”, que teve sua estreia confirmada somente após o falecimento da atriz, que aconteceu em 5 de dezembro de 2015, quando ela tinha 72 anos de vida.

Marilia era uma artista completa. Interpretava, cantava, dirigia, dançava, produzia e coreografava. Sem dúvida alguma, uma das maiores estrelas de sua geração.

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais