PRÓ-TV


MARIA CRISTINA POLI


Maria Christina Poli nasceu no interior de São Paulo, em São José do Rio Preto, em 24 de janeiro de 1964.

Sempre sabia que queria trabalhar na área de comunicação. Aos 19 anos, conseguiu um lugar para ser assistente de produção do programa de Hebe Camargo, no SBT. Seu trabalho, entre outras coisas, era escrever numa cartolina o nome do próximo entrevistado, a chamada ” dália”, e ficar atrás das câmeras, para mostrar à apresentadora. Era aparentemente fácil, mas precisava muita atenção. Aparecer diante das câmeras, nem pensar, pois Maria Cristina, quando nervosa, gaguejava. Ela mesma se dizia: gaga. Mas resolveu investir nisso e fez tratamento para se curar.

Estudou Jornalismo, se formou e começou a enxergar um mundo maior. Em 1982, sempre em São Paulo, capital, entrou na Rede Globo.Trabalhou então como repórter e editora. E na Globo ficou por dez anos, até 1992. Em 1993, foi para a TV Cultura e começou a apresentar o programa: ” Vitrine”, bastante conceituado.

Em 2000, foi para a Rede Bandeirantes,apresentando o programa: ” O Circular”, na antiga Rede 21. Era já uma apresentadora conhecida e reconhecida. Passou depois para o ” Jornal da Noite”, onde era apresentadora e editora chefe.

Aí ficou um tempo fora da televisão, mas voltou em 2005 para a Rede Globo, onde ficou até 2008, fazendo reportagens. Em 2010, Maria Cristina Poli voltou à TV Cultura, para apresentar o ” Jornal da Cultura”, totalmente repaginado. Ali ela não é apenas a âncora das notícias, mas mediadora de debates, sobre temas importantes que são colocados. Moça inteligente, Maria Cristina Poli se sai sempre bem, em tudo o que faz.

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais