PRÓ-TV


ELKE MARAVILHA


Elke Giorgierena Grunnupp Evremides, conhecida como Elke Maravilha, nasceu na cidade de São Petersburgo, naRússia, em 22 de fevereiro de 1945. Seu pai se chamava George Grunupp e amãe Liezelotte Sonden. A família migrou para o Brasil em 1952. Elketinha 6 anos. Loira, alta, inteligente, foi com os pais para a cidade de MatoDentro, em Minas Gerais. Só bem mais tarde é que foi para os grandescentros e começou sua carreira artística.

Em garota seus estudos foram mais ligados àslínguas. E ela aprendeu nove idiomas,todos com perfeição. Elkefala: alemão, italiano, espanhol, russo, português, francês,inglês,grego elatim. Ela foi bancária, secretária trilíngüe, bibliotecária e professorade francês na Aliança Francesa, sendo a mais jovem dentre todas e de inglês,na União Cultural Brasil-Estados Unidos.

Aos 24 anos, Elke começou sua carreira como modelo emanequim.Seu primeiro costureiro foi Guilherme Guimarães e ela depois passoupor vários estilistas famosos. Aos poucos, porém, foi criando seu estilo. Nocomeço apenas seguia as normais estipuladas, ou seja, maquiagem bem feita, massóbria, cabelos idem, corpo esguio, era ,enfim, uma boa modelo. Mas seustemperamento, lá , dentro dela, era maior. Sua criatividade não se continha. Eela foi criando caras, penteados,chapéus, adereços, enfim, foi criando a ElkeMaravilha. A personalidade foi florescendo, sua marca foi se criando e elafoi ganhando outros espaços no teatro e na televisão brasileiras.Mesclandoexotismo, conhecimento humano e uma profunda alegria de viver, Elke também foiatriz.

Sua carreira em televisão começou no “Cassino doChacrinha”, do Velho Guerreiro, que ela conquistou de “cara”,pois quando foi convidada para participar como jurada de um programa seu,compareceu com uma buzina, como ele também fazia e isso o agradou e não ocontrariou. Ficaram logo amigos e ela foi jurada de seus programas por muitosanos. Depois foi jurada dos programas de Sílvio Santos,onde a cada dia criavaum novo tipo. “Atriz, produtora e diretora de si mesma”, Elke sempreconseguiu se impor. Mesmo nos desfiles, que continuou fazendo por unstempos,foi sendo respeitada, e criando em cima dos modelos que desfilava.

Elke Maravilha foi também atriz de várias novelas. Na TVTupi, participou da novela:”A Volta de Beto Rockfeller”. Depois entrouem “Memórias de Um Gigolô”, que foi dirigida por Walter Avancini.Sua atuação como dona de um bordel, lhe rendeu o convite para ser madrinha daAssociação das Prostitutas do Rio de Janeiro. Ela fez o Talk-Show” ELKE”,no SBT. Na Rede Bandeirantes fez o “Quadro Esotérico”, doprograma “Amaury Junior.”

No cinema fez diversas participações: Fez: “BarãoOtelo no Barato dos Bilhões”, com Grande Otelo.Fez:”Quando o CarnavalChegar” e “Xica da Silva”, de Cacá Diegues.Fez:”Pixote”, de Hector Babenco. Fez:” A Noiva daCidade”,dirigido por Alex Viany. Fez:”Gente que Transa”, deSilvio de Abreu”.”A Força de Xangô”, dirigido por IberêCavalcante.Fez: “Elke Maravilha, Contra o Homem Atômico”, filmeinfantil de Gilvan Pereira.”Xuxa Requebra”, direção de TizukaYamazaki. “Tanga- Deu no New York Times”, de Henfil.

Fez ainda “A Suprema Felicidade”, “Mato sem Cachorro”, “Meu Passado me Condena” e o último trabalho, “Carrossel 2”.

No teatro, fez:”Viva o Cordão Encarnado”,dirigido por Luiz Mendonça. Também dirigida por ele, fez:”O Castelo dasSete Torres”. e “Rio de Cabo a Rabo”. Fez:”Eu Gosto deMamãe”, dirigida por Clovis Bueno. “A Rainha Morta”, dirigidapor Luiz Carlos Ripper.”O Homem e o Cavalo”, com direção de JoséCelso Martinez. “Orfeu da Carnaval”, direção de HaroldoCosta.”O Lobo da Madrugada”,dirigido por Annamaria Dias.”CarlotaJoaquina”, dirigida por Nuno Leal Maia. Sempre grandes diretores e sempregrandes papeis, foram reservados à Elke Maravilha.

Em 2008, Elke Maravilha fez omusical:”Elke-do Sagrado Ao Profano”,onde interpretava canções etextos.

Faleceu em 16 de agosto de 2016, aos 71 anos.

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais