PRÓ-TV


ELIEZER MOTTA


Eliezer Motta nasceu no dia 10 de julho de 1945, no Rio de Janeiro. O inicio da carreira foi um golpe de sorte. Fã das atrações de humor Eliezer, em 1965, estava na plateia do programa “Bairro Feliz” da TV Globo, quando o diretor Maurício Sherman pensou que ele era figurante e o colocou em cena num quadro. Apesar do nervosismo ele deu conta da missão e nunca mais saiu de cena.

Foi na televisão que o humorista se destacou em programas como: “Bairro Feliz”, “Satyricom”, “Faça Humor Não Faça Guerra”, “Planeta dos Homens”, “Viva o Gordo”, todos na Globo. Quando Jô Soares foi para o SBT ele foi junto e esteve no elenco do “Veja o Gordo”. Anos depois voltou para a Globo onde fez a “Escolinha do Professor Raimundo”, “Chico Total”, “Turma do Didi” e “Zorra Total” e participações no “TV Xuxa”. Esteve também na Record no “Show do Tom” e no “Programa do Gugu- Escolinha”. Também esteve no programa “Preliminares”, exibido no Canal Brasil.

Seus grandes momentos televisivos foram ao lado do Jô Soares. O publico não esquece os personagens “Carlos Suely” sempre fiel ao “Capitão Gay” ou do sacristão “Batista”, aquele do bordão “casa, separa, casa, separa”. Eliezer já criou mais de trinta personagens diferentes ao longo da sua carreira. E também teve algumas participações em novelas. Fez “O Bem Amado” e “Bang Bang”, ambas na Globo.

Na tela grande trabalhou em “A Filha dos Trapalhões”, “Etéia”, “O Testamento do Senhor Nepomuceno” – uma produção luso-brasileira, “Orfeu”, “Vestido para Casar” e no filme francês “Marie Galante”, como protagonista.

Nos palcos atuou em “Vem… Que Tem” e no seu show “Eliezer Motta Sem Apelação”.

Já foi inspetor de policia e paraquedista do exército. É casado com Cíntia e tem três filhos. Também enveredou pelos negócios como dono de uma rede de lanchonetes.

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais