PRÓ-TV


EDUARDO SIMBALISTA


Eduardo Simbalista é funcionário antigo da Rede Globo. Começou como editor, e chegou a diretor.

Sua vida e sua carreira:

Eduardo começou a trabalhar em fins de 1970, na emissora de Belo Horizonte., atual Globo Minas. Sua primeira função foi de editor regional. Na época a equipe era de 60 pessoas, responsáveis pela cobertura em todo o estado..

E ele coordenou coberturas importantes. Como as enchentes que atingiram Minas, entre dezembro de 1979 e fevereiro de 1980. Também cobriu a visita do papa João Paulo II, em 1980. Ainda fez os Jogos Olímpicos de Moscou em 1980. Nessa época várias mudanças tecnológicas foram realizadas na capital mineira.

Também, nessa época, introduziu na programação pequenos noticiários sobre assuntos locais, uma espécie de programa precursor do “ Globo Cidade “ e do“Globo Notícia”.

Ainda em 1980, após as Olimpíadas. Eduardo Simbalista foi convidado para transferir-se para o Rio de Janeiro.

No mesmo ano, integrou-se à equipe do programa: “ Retrospectiva”.

Em 1981 tornou-se editor chefe do “ Jornal Nacional”, cargo que ocupou até 1984. Nessa função acompanhou a cobertura do atentado do Riocentro, também a tentativa do assassinato do papa João Paulo II, a Guerra das Malvinas, etc.

Noticiou, em cima da hora, a morte da atriz Gracy Kelly, princesa de Mônaco. A notícia foi inserida no final da noite, quando os locutores dão as principais notícias do dia.

Eduardo Simbalista participou da implantação da TeleMontecarlo.

Quando voltou ao Brasil, tornou-se diretor nacional de jornalismo do Sistema Globo de Rádio.

Depois ocupou o cargo de diretor de comunicação da Coca-Cola e foi diretor do Instituto Coca-Cola Brasil.

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais