PRÓ-TV


DORINHA DUVAL


Dorinha Duval nasceu artista. Desde menina gostava de declamar poesias, tocar piano e dançar. O pai a incentivava e foi ele que a influenciou. Estreou em palcos ao lado de Cauby Peixoto, estrelando musical de José Vasconcelos e Zeloni, grandes comediantes da época, no Teatro de Alumínio, em São Paulo, onde Dorinha nasceu como vedete, consagrou-se e logo começou a participar da TV Tupi de São Paulo, a pioneira.

Desde 1950 cantava e tocava maracás, na orquestra do maestro Robledo. Foi estrela dos teatros de revista de Walter Pinto, Juan Daniel, Carlos Lisboa e outros diretores de sucesso. Participou também de filmes, com astros como Mazzaropi e Grande Otelo. Trabalhou nas TVs Tupi, Excelsior e Rio, em programas importantes como “Time Square” e “Adoro a Dora”. Neste último, contracenava com Daniel Filho, com quem mais tarde viria a se casar, em segundas núpcias, pois havia se casado pelaprimeira vez em São Paulo, com o diretor de TV, Mário Pamponet Júnior.

O casamento com Daniel Filho realizou-se em Las Vegas. E tiveram uma filha Carla, que tornou-se também atriz. Embora muito amiga de Daniel Filho, amizade que preserva até hoje, divorciou-se e casou com o publicitário Paulo Sérgio Garcia. Esse casamento teve um fim tráfico, com a morte do marido, que foi morto por Dora, em legítima defesa. Por isso Dorinha foi condenada, mas após alguns anos, conseguiu abrandamento da pena e então enclausurou-se em seu apartamento, no Rio de Janeiro, onde dedica-se à meditação e à prática de boas ações.

Grande atriz, ótima comediante, Dorinha Durval pode ser lembrada por suas participações como uma das “Irmãs Cajazeiras”, do “Bem Amado”, e também como humorista , ao lado de Chico Anysio. Dorinha Duval está preparando-se para narrar toda sua vida no livro “Em busca da luz”, onde ela contará ao público toda a sua vida e sua história profunda e dramática.

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais