PRÓ-TV


BRANCATO JUNIOR


Paulino Brancato Junior é descendente de italianos. Seu avô era siciliano. Um tipo Robin Hood, nos seus 2 metros de altura e pertencente ao bando de Juliano, que roubava dos ricos, para dar aos pobres. Assim conta o neto. A população siciliana o adorava. Mas ele veio fugido. Aqui constituiu família.

O descendente, Paulino Brancato, casou-se com Francisca e tiveram um filho só, que veio a trabalhar em televisão. Brancato Junior nasceu no bairro da Mooca, em São Paulo, em 1934. Filho único, era um garoto amado e feliz. Bom aluno, quando chegou a hora da faculdade, escolheu Direito e conseguiu entrar na PUC e na USP, tendo preferido cursar a primeira. Antes disso, porém, com apenas 15 anos, já era profissional de televisão. Pertencia à TV Paulista. Seu pai era jornalista e lhe dava a maior força. Brancato Junior ajudou a montar aquela que seria a segunda emissora brasileira de televisão. Já escrevia bem, gostava, e logo passou a diretor de TV. Em seguida, produtor e diretor de programas humorísticos.

Quando o diretor geral, Demerval Costa Lima, vindo da Tupi, chegou para dirigir a nova emissora, deu toda atenção ao “garoto prodígio”. Com o passar do tempo, o menino, já feito homem, e tendo sido produtor, câmera, diretor de TV, passou a diretor artístico e a diretor geral. Victor Costa, já agora dono da emissora, adorava e prestigiava o colaborador e lhe deu a TV Bauru da rede, para organizar e dirigir. Foi um sucesso. Brancato Junior fez da emissora do interior paulista não uma retransmissora, mas uma geradora de grandes programas. Telejornais, Teledrama, grandes elencos, musicais, que ele levava para lá e fazia os programas, ao vivo, com todos os artistas presentes, entre eles Hebe Camargo. Sua juventude, sua capacidade, sua força de trabalho, eram admiradas por todos. E Brancato, que havia se casado e tinha um filho, estava sempre à frente de tudo.

Ali nasceu, entre outros, o programa “Moacir Franco Show”, sucesso eterno da televisão. Brancato esteve também na TV Excelsior e lá criou a campanha “Eu também estou no 9”. ( A TV Excelsior era o canal 9, em S.Paulo). Outro trabalho importante de Brancato foi o de marketing político. Ele criou o slogan, as músicas, o logotipo da “vassourinha”, para Janio Quadros. Foi o criador do importante programa “Show do dia 7”, já então na TV Record. Sempre começando, sempre criando, sempre alicerçando, sempre projetando nomes e estrelas. Em teatro fez “Aí vem o dilúvio” , uma peça que, por sua grandiosidade, impressionou o Brasil.

Tinha 42 bailarinos em cena, ao todo nela trabalhavam 150 pessoas. Fez cinema. Fez de tudo. Ainda hoje está em atividade, na Rede Vida de Televisão, assim como dando aulas de oratória e fazendo conferências. Brancato Junior enviuvou, mas após alguns anos refez sua vida, ao lado da publicitáriaÂngela. Meigo, simpático, agora ele é pai de uma garotinha loira, linda, e é feliz. Sua preocupação na vida é saber: “De onde vim ? O que estou fazendo aqui ? Para onde vou ? “ Brancato é sempre um homem, à procura de Deus.

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais