PRÓ-TV


BILLY BLANCO


O nome completo do músico Billy Blanco era Willian Blanco Abrunhosa Trindade Ele nasceu em Belém do Pará, em 8 de maio de 1924 e faleceu no Rio de Janeiro, em 8 de julho de 2011. Ele era além de músico e compositor, arquiteto e escritor.

Desde menino , gostava de música. Mas por ser de família culta e ele próprio também bastante estudioso, tinha o cuidado de fazer letras elaboradas, temas bem cuidados, nas suas composições. Nos anos 40, quando já estava estudando engenharia, resolveu mudar-se para a capital paulista e entrar em arquitetura, que era a faculdade de seu gosto. Matriculou-se no Mackenzie College, em 1946, mas decidiu-se então por ir para o Rio de Janeiro e fez curso de arquitetura na Faculdade de Arquitetura e Belas Artes do Rio, tendo se graduado em 1950.

Logo começou a compor e seu estilo sincopado e apurado, começando a chamar a atenção de cantores e compositores da época. Em 1951, gravou sua primeira canção, que foi: ” ” Pra Variar”. Nos anos 50, gravaram suas músicas, os cantores: Dick Farney, Lúcio Alves, João Gilberto, Dolores Duran, Silvio Caldas, Nora Ney, Jamelão, Elizeth Cardoso, Dóris Monteiro, Os Cariocas, Pery Ribeiro, Miltinho, Ellis Regina, Hebe Camargo, enfim, a ” nata” dos cantores da época. Mas seu primeiro grande sucesso, foi a música: ” Estatuto da Gafieira” e foi gravada por Inezita Barroso.

Teve também grandes parceiros, como: Baden Powell, em ” Samba Triste”; Tom Jobim, em ” Sinfonia do Rio de Janeiro”;João Gilberto, em ” Descendo o Morro” , ” A Montanha” e ” O Morro”, onde eles, que eram “doutores do asfalto” homenageavam os homens simples, os ” doutores do morro”, Com o violonista Sebastião Tapajós, Billy fez nada menos que 56 parcerias. Ao todo Billy Blanco fez 500 músicas, sendo 300 gravadas.

Seus maiores sucessos foram: ” Mocinho Bonito”, ” Tereza da Praia”, ” Sinfonia Paulistana”, ” Sinfonia do Rio de Janeiro”; ” Samba do Morro”;” Samba Triste”;” Pra Variar”; ” Canto Livre”, ” Hino Ao Sol”; ” Matei-me no Trabalho”; Samba do Amanhã”; ” Noites do Rio”; ” Arpoador”; ” Estatuto da Gafieira”; ” Descendo o Morro”;”Piston da Gafieira”; ” Viva Meu Samba”; ” A Banca do Destino”; ” Lágrima Flor”; ” Rio dos Meus Amores”; ” Canto Chorado”, ” Tema de São Paulo” e muitos mais.

Todos os críticos sempre o elogiaram. O jornal ” O Estado de São Paulo” identifica o refrão da música: “Tema de São Paulo”, como o que mais define o paulistano. Desde o ano em que foi concluída a suíte: “Sinfonia Paulistana”, da qual o ” Tema de São Paulo” é a música mais famosa, ela faz parte da trilha sonora do programa: ” Jornal da Manhã”, da Rádio Jovem Pan e é conhecida por todo o povo brasileiro.

 
Band
CNT
Cultura
Gazeta
Globo
Record TV
RedeTV
SBT
TV Brasil
 

Siga-nos nas Redes Sociais